Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home Brasil Governo federal arrecada quase 1 bilhão de reais em leilão de quatro blocos de pré-sal da União

Compartilhe esta notícia:

O governo federal realizou a concessão de quatro blocos exploratórios de pré-sal, de 11 ofertados, localizados nas bacias de Campos e Santos. Os ativos foram concedidos durante o leilão realizado nesta sexta-feira (16) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no Rio de Janeiro.

O total de bônus ofertado foi de R$ 916.252 milhões e a previsão do investimento mínimo na fase de exploração é de R$ 432 milhões, segundo a ANP.

“O valor da arrecadação em bônus de assinatura representa 72% do máximo que poderia ser arrecadado, caso todas as áreas tivessem sido arrematadas”, afirmou o Diretor-Geral da ANP, Rodolfo Saboia.

“Com isso, garantimos investimentos mínimos de R$ 1,44 bilhão, que vão resultar em atividade econômica, empregos e renda para os brasileiros. Isso mostra que as áreas de maior potencial foram objeto de interesse das empresas de exploração e produção de petróleo e gás”, acrescentou.

Petrobras

A Petrobras conseguiu participação em três dos quatro blocos concedidos. A empresa arrematou sozinha o bloco Norte de Brava, no pré-sal da Bacia de Campos, um dos principais ativos do certame.

A estatal ofertou um percentual de 61,75% do excedente em óleo da produção do campo à União, superando a proposta feita pelo consórcio formado por Equinor e Petronas, que ofereceu 30,71%.

O ágio da proposta vencedora feita foi de 171,73%, o que indica que a oferta de excedente em óleo da produção foi bem acima do piso exigido no edital, que era de 22,71%.

A Petrobras também mantinha 30% em parte do consórcio vencedor do bloco Água-Marinha, também na Bacia de Campos, que contava ainda com a participação de TotalEnergies (30%), Petronas (20%) e QatarEnergy (20%).

O terceiro bloco que a estatal arrematou foi o Sudoeste de Sagitário, na bacia de Santos. A composição do consórcio vencedor foi de 60% da Petrobras e 40% da Shell Brasil. A proposta vencedora ofertou à União um percentual de excedente em óleo de 25%.

Por fim, o quarto bloco, chamado Bumerangue e localizado na bacia de Santos, foi arrematado em proposta única da BP Energy, que se comprometeu em destinar um percentual de 5,90% do excedente em óleo produzido no campo.

Leilão

Segundo o diretor-geral da ANP, Rodolfo Saboia, as empresas estão muito seletivas nos investimentos e também avaliaram os riscos geológicos – esses blocos que restaram ficam em áreas de maior risco.

Outro ponto levantado por Saboia foi a competição com países vizinhos que estão oferecendo boas oportunidades. O diretor ainda afirmou que o leilão teve disputa entre as empresas do setor.

“Em Água Marinha, o percentual mínimo de excedente em óleo foi superado em 220% e, no caso de Norte de Brava, o percentual ofertado teve um ágio de quase 171,73% em relação ao mínimo”, destacou.

“Com isso, garantimos mais recursos para a sociedade brasileira também no longo prazo, por meio de uma maior arrecadação sobre o lucro da produção de petróleo decorrente do leilão”, completou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Banco Central da Rússia mantém taxa básica de juros em 7,5%
Renato Portaluppi é liberado para ir ao Rio de Janeiro; técnico volta segunda-feira
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa