Terça-feira, 09 de Agosto de 2022

Home Rio Grande do Sul Incêndio da Boate Kiss completa 9 anos com famílias em silêncio

Compartilhe esta notícia:

Nesta quinta-feira (27), a maior tragédia da história do Rio Grande do Sul completa nove anos. No dia 27 de janeiro de 2013, 242 pessoas morreram e 636 ficaram feridas no incêndio que atingiu a Boate Kiss em Santa Maria.

Essa é a primeira vez que a data é completada após a condenação dos réus apontados como os responsáveis pela tragédia.

Elissandro Spohr e Mauro Hoffman, sócios da casa noturna, Luciano Bonilha Leão e Marcelo de Jesus dos Santos, integrantes da Banda Gurizada Fandangueira, foram condenados após 10 dias de julgamento em dezembro de 2021, em Porto Alegre. Os quatro permanecem presos.

Neste ano, a vigília que normalmente acontece em frente ao prédio da Kiss está suspensa por conta do avanço da Covid-19.

Relembre o caso

No dia 27 de janeiro de 2013, a casa noturna recebia várias atrações. Dentre elas, o show da banda Gurizada Fandangueira.

Durante a apresentação do grupo, um dos integrantes acendeu um sinalizador, artefato pirotécnico que fazia parte da performance, que entrou em contato com a espuma que revestia o ambiente e causou o fogo.

Segundo relatos de sobreviventes e dos réus, as pessoas presentes na boate tentaram sair pela única saída, mas foram impedidas pelos seguranças, que acreditavam que a movimentação se tratava de uma briga.

De acordo com o laudo médico, a causa da morte dos jovens foi a aspiração de cianeto, substância tóxica que estava presente na espuma de isolamento acústico.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul registra 21,4 mil novos casos de Covid em 24 horas e 42 mortes
Balada Segura no litoral gaúcho autua 28% de condutores por embriaguez
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa