Sábado, 02 de Março de 2024

Home Tecnologia iPhone 15 Pro: Apple pode reduzir dependência da fornecedora chinesa Foxconn para evitar problemas

Compartilhe esta notícia:

Nos últimos dias temos falado sobre a falta de disponibilidade dos poderosos iPhone 14 Pro e 14 Pro Max em uma das épocas mais quentes para compra e venda. Com graves protestos e redução na capacidade de produção por conta da covid-19 na maior fábrica de iPhone do mundo (a Foxconn de Zhengzhou), a Apple pode adotar uma nova medida para que os problemas atuais não se repitam em 2023.

Em texto publicado no Medium, o analista Ming-Chi Kuo destaca que a Apple pode perder o envio de 15 a 20 milhões de unidades do iPhone 14 Pro e 14 Pro Max neste último trimestre do ano como consequência dos problemas citados na fábrica da Foxconn de Zhengzhou.

Por isso, a Apple estaria ainda mais interessada em expandir a produção de seus celulares para outras fábricas e depender menos da Foxconn. O objetivo seria diversificar a fabricação para minimizar os riscos.

A Foxconn de Zhengzhou já enfrentou problemas relacionados à covid-19 no passado, com parte da operação de modelos de iPhone sendo paralisada para reduzir a transmissão do vírus.

Casos recentes revelam a má gestão da fábrica, com empregados infectados dormindo em alojamento de pessoas sadias. A falta de pagamento do bônus prometido foi o estopim para que trabalhadores protestassem para expor os problemas da empresa.

Enquanto a Foxconn ainda lida com os protestos, a Apple está focada em diversificar a produção do iPhone para evitar problemas futuros, levando a fabricação e montagem para fora da China em países como Índia, Vietnã e até mesmo no Brasil, como foi o caso do iPhone 13.

Aumento de preços

Os vazamentos relacionados ao iPhone 15 já revelaram os planos ambiciosos da Apple para seus smartphones de próxima geração. Mas agora novas informações dizem que essas ambições vêm com um preço alto. O influente perfil especialista da indústria LeaksApplePro divulgou várias informações do iPhone 15, incluindo aumentos de preços que provavelmente chocarão os compradores dos EUA.

No mês passado, o vazador revelou que a lista de materiais do iPhone 15 Ultra, o novo nome da Apple para seus modelos ‘Pro Max’, aumentará em até US$ 100 (R$ 531,27). Agora, o LeaksApplePro afirma que o iPhone 15 Ultra terá um preço inicial de até US$ 1299 (R$ 6.901) – um aumento de US$ 200 (R$ 1.062) em relação ao iPhone 14 Pro Max e o maior salto geracional na história do iPhone.

O LeaksApplePro afirma que “não sabemos a situação dos outros dispositivos da linha”. Dito isto, com um preço inicial de US$ 1299 (R$ 6.901) potencialmente vendo o iPhone 15 Ultra subir até US$ 1799 (R$ 9.557) para o modelo de 1 TB, é provável que isso tenha um efeito indireto no resto da gama porque a Apple não gosta de ter um abismo entre produtos da mesma linha.

Por outro lado, o iPhone 15 Ultra oferece mais pelo seu dinheiro. O LeaksApplePro afirma que o iPhone 15 Ultra será lançado com um mínimo de 256 GB (o dobro do atual ponto de entrada de 128 GB), aliviando parte da dor do aumento de preço.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Samsung anuncia memória GDDR6W com dobro de largura de banda e capacidade
Príncipe Harry diz que se odeia pela forma como lidou com os pensamentos suicidas de Meghan Markle
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde