Sexta-feira, 01 de Março de 2024

Home Brasil Juros sobem com aumento dos ruídos fiscais e ajustes após a reunião do Copom

Compartilhe esta notícia:

Os juros voltaram a subir, com exceção das taxas de curtíssimo prazo, que recuaram. Os ajustes ao Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central foram limitados às primeiras horas da sessão, com as preocupações do lado fiscal voltando a dominar os negócios a partir do fim da manhã.

As alternativas que estariam sendo cogitadas pelo governo caso a PEC dos Precatórios emperre no Congresso Nacional trouxeram novo estresse às taxas, amplificando o efeito de inclinação da curva imposto pelo comunicado do Copom.

Há temores de uma nova decretação de estado de calamidade que autorizaria pedido de crédito extraordinário para estender o pagamento do auxílio emergencial em 2022. As taxas do miolo da curva chegaram a subir mais de 80 pontos-base e o contrato para janeiro de 2023, a entrar em leilão.

O Tesouro Nacional não teve alternativa senão a de vir, mais uma vez, com um lote mínimo de prefixados no leilão. Tudo considerado, a precificação da curva mostra um mercado dividido sobre a Selic no Copom de dezembro, entre apostas de aumento de 1,75 ponto porcentual e 2 pontos, sendo que esta aparece com uma pequena vantagem.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 caiu de 8,473% para 8,40% e a do DI para janeiro de 2023 subiu de 11,529% para 12,40%, fechando perto da máximas de 12,405%. A do DI para janeiro de 2025 fechou em 12,51%, de 11,817% na quarta, e a do DI para janeiro de 2027, em 12,47%, de 11,905%.

O resultado do Copom desagradou uma parte do mercado, que defendia um aperto maior na Selic, de 1,75 ponto porcentual em vez do 1,5 ponto efetivamente aplicado. A expectativa de taxa a 7,75% era majoritária nos Departamentos Econômicos, mas não na curva do DI, que apontava chance maior de ir para 8,00%.

Por esse motivo, os contratos de curto prazo devolveram prêmios no começo do dia, ajustando-se também à sinalização de nova alta desta magnitude para o encontro de dezembro, dada pelos diretores.

Também é verdade, por outro lado, que as taxas a partir do miolo avançaram. Ao trazer que “o cenário básico e o balanço de riscos indicam ser apropriado que o ciclo avance ainda mais no território contracionista”, o comunicado sugere Selic terminal ainda maior do que o mercado prevê.

Na curva, a precificação para a Selic no Copom de dezembro era de 190 pontos-base pouco depois das 15h30min, segundo a Greenbay Investimentos, apostas que indicam 60% de probabilidade de aumento de 2 pontos porcentuais e 40% de chance de 1,75 ponto.

Mas esse quadro não é reflexo somente dos ajustes ao novo plano de voo do Banco Central, mas também do aumento dos ruídos fiscais e fatores técnicos envolvendo zeragem de posições.

Estado de calamidade

No meio do dia a curva piorou muito, com líderes aliados acenando com a possibilidade de nova decretação de calamidade caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios fique travada no Congresso Nacional.

“A questão é que não se consegue fechar a equação fiscal para atender à demanda política. Todo dia tem novidade”, comentou Adauto Lima, economista-chefe da Western Asset.

O subsecretário de Planejamento Estratégico da Política Fiscal do Ministério da Economia, David Rebelo Athayde, rechaçou qualquer discussão para a prorrogação da calamidade que permitiria a renovação do auxílio emergencial. “Um novo decreto de calamidade pública estaria fora de questão”, enfatizou.

A negativa, porém, não foi suficiente para acalmar os agentes, que têm visto nas últimas semanas a postura ortodoxa da equipe econômica ser vencida pelas pressões eleitorais por aumento de despesas – vide a saída de quatro integrantes da Economia na semana passada após o rompimento do teto de gastos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Governo federal confirma Auxílio Brasil para novembro mas não garante valor mínimo de 400 reais
A taxa básica de juros não subia tanto em uma só reunião do Banco Central desde 2002
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada