Domingo, 21 de Julho de 2024

Home Esporte Messi, Piqué e presidentes da Federação Espanhola e Uefa são suspeitos de corrupção, diz jornal

Compartilhe esta notícia:

À época de Barcelona, Lionel Messi e Gerard Piqué teriam pedido, em meio à pandemia, que o então presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, entrasse em contato com a Uefa para encontrar uma solução que compensasse os danos financeiros causados pela covid. A informação é do jornal espanhol “The Objective”.

O veículo publicou conversas escritas e áudios que seriam do telefone do ex-presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF) e que podem indicar uma possível tentativa de desvio de fundos da Uefa com possível destino à RFEF, além de suposto tráfico de influência.

As primeiras mensagens aconteceram no dia 2 de abril de 2020. Em conversa com Rubiales, Piqué e Messi estariam preocupados com a drástica redução dos salários pelo Barcelona em razão da crise sanitária. Com isso, Rubiales entrou em contato com Ceferin, presidente da Uefa, para propor a sugestão de “usar os fundos da Uefa destinados à RFEF”.

Confira a conversa entre Rubiales (RFEF) e Ceferin (Uefa), segundo o “The Objective”:

“É importante para nós ter Messi e o resto conosco”, explicou Rubiales. Sem a necessidade de investir dinheiro. Basta mudar o destino e continuar a dar dinheiro aos clubes jovens…” Ele então diz a Ceferin: “A única coisa que me disseram (Piqué e Messi) é que, por favor, ninguém deve saber do que estamos falando sobre, porque se as pessoas descobrirem, elas vão nos matar. Eles tomam muito cuidado para que ninguém saiba que desejam receber o dinheiro que perderam. Eles estão preocupados com isso. Deve permanecer confidencial”.

O presidente da Uefa teria acalmado Rubiales sobre o receio dos jogadores, além de garantir que nada aconteceria com os envolvidos no possível acordo.

Após diálogos entre Rubiales e Ceferin, uma proposta econômica teria sido apresentada no dia 6 de abril de 2020. No entanto, não se sabe se ela foi aceita para que Messi e Piqué recebessem as desejadas compensações financeiras.

Leilão

O papa Francisco abençoou três camisas autografadas pelos craques Messi, Mbappé e Neymar que serão doadas para um leilão em prol das vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Os itens foram levados ao Vaticano pelo padre Omar Raposo, reitor do Santuário Cristo Redentor, no Rio. A bênção aconteceu no dia 15 de maio durante a audiência geral.

São três camisas do PSG (Paris Saint-Germain) que foram doadas pelo casal Carla e Rodrigo Ferro, de Bandeirantes, no Paraná. Eles conseguiram os itens com autógrafos e dedicatórias quando o brasileiro e o argentino ainda atuavam no clube francês. Recentemente, Mbappé anunciou que também deixará o PSG.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Assistir aos jogos da Libertadores e dos campeonatos europeus ficará mais caro
Jogos Olímpicos de Paris terão pódio inspirado na Torre Eiffel
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News