Quinta-feira, 26 de Maio de 2022

Home Brasil Morador de chácara que matou “hipster da Federal” o alertou para não invadir casa e disse que estava armado, conta delegado

Compartilhe esta notícia:

O morador da chácara que atirou e matou o policial federal Lucas Soares Dantas Valença, de 36 anos, conhecido como “hipster da Federal”, alertou para ele não invadir a casa, pois estava armado, segundo informou o delegado Adriano Jaime. O caso aconteceu em Buritinópolis, no nordeste de Goiás, na noite de quarta-feira (2).

“O morador disse: ‘Não entre, estou armado’. Mesmo assim, a vítima entrou e foi para cima do autor, que desferiu um único tiro”, contou o delegado.

Segundo o depoimento do morador, o agente da PF gritou do lado de fora dizendo que “havia um demônio” na residência e, em seguida, disparou: “Saiam todos da casa, se não eu vou entrar e matar”, conforme o delegado.

A advogada de Lucas disse que o policial fazia tratamento contra depressão e viajou a Goiás para comemorar o aniversário do irmão em um rancho da família. Segundo ela, os parentes acreditam que ele saiu a pé e, por estar escuro, não tenha conseguido voltar para rancho. Ela disse ainda que foi o primeiro surto que ele teve.

O delegado disse que o morador foi preso por posse irregular de arma de fogo, mas pagou fiança e aguarda a investigação em liberdade.

Em nota, a Polícia Federal disse que “acompanha as investigações e presta todo apoio”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Por nove votos a dois, Supremo mantém fundo eleitoral de quase 5 bilhões de reais
Ele teve um surto e achava que estava no sítio dele quando foi baleado, diz advogada da família do “hipster da Federal”
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada