Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Home Brasil Número de crianças brasileiras que não aprenderam a ler nem escrever aumenta 65% na pandemia, aponta ONG

Compartilhe esta notícia:

Um levantamento divulgado nesta terça-feira (08) pela ONG Todos Pela Educação aponta que 40,8% das crianças brasileiras entre 6 e 7 anos não sabiam ler nem escrever em 2021. É como se, em uma sala de aula com 25 crianças, dez delas não tivessem sido alfabetizadas.

Para chegar a essa conclusão, a ONG analisou dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O questionário do IBGE é respondido pelos responsáveis pelas crianças.

O número de crianças entre 6 e 7 anos que não sabia ler ou escrever saltou de 1,429 milhão em 2019 (o equivalente a 25,1% das crianças brasileiras nessa faixa etária) para 2,367 milhões (40,8% das crianças) em 2021. O aumento é de 65,6% em comparação com os números de 2019.

O levantamento não leva em consideração amarelos, indígenas e não declarantes. Se considerasse esses públicos, o aumento seria de 66,3% entre 2019 e 2021.

O número é ainda mais alarmante entre crianças pretas entre 6 e 7 anos: em 2021, 47,4% delas não estavam alfabetizadas. Entre crianças pardas, 44,5%. Entre as crianças brancas, 35,1%. Em 2019, nenhum dos índices chegava a 30%.

Segundo a ONG Todos Pela Educação, a explicação para a queda na alfabetização foi a suspensão das aulas presenciais no País para evitar a propagação do coronavírus.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Auxílio Brasil injetará mais de R$ 90 bilhões na economia brasileira neste ano, diz ministro da Cidadania
“A esquerda volta a mostrar sua verdadeira face de ódio e desprezo às tradições do nosso povo”, afirma Bolsonaro
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde