Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Flávio Pereira Onyx Lorenzoni: “Exemplo, caráter, virtude. Essa é a diferença do homem que governa o Brasil hoje em relação ao passado”

Compartilhe esta notícia:

No pronunciamento de despedida ontem em Brasília, o ministro do Trabalho e Previdência Social, Onyx Lorenzoni, que está deixando o ministério para tornar-se pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul, lembrou que há algum tempo mandara para o presidente Jair Bolsonaro a íntegra da delação feita pelo ex-ministro dos governos Lula e Dilma Antonio Palocci. “E lá está escrito: ao final do segundo mandato, o ex-presidente Lula resolveu fazer o seu pé-de-meia, de 330 milhões de reais da Odebrecht que foram transferidos para ele. Além disso, o famoso triplex e o sítio. E ele – Palocci – dizia que ‘eu pessoalmente entregava maços de 50 e 100 mil reais no gabinete presidencial’. Está lá, escrito para quem quiser ver”. Onyx disse ainda:

“Convivo com o presidente Jair Bolsonaro nesse projeto desde 2017, me sei, e todos os nossos ministros são testemunha: nunca pediu nada de errado, um palito de fósforo, algo inadequado, algo que não fosse rigorosamente correto e legal. Exemplo, caráter, virtude. Essa é a diferença do homem que governa o Brasil hoje para aqueles que governaram no passado”.

Senador Girão consegue assinaturas para que ministro Alexandre de Moraes compareça ao Senado

O Senado Federal poderá, finalmente, dar uma resposta à sociedade brasileira, diante das arbitrariedades praticadas pelo ministro Alexandre de Moraes. Ontem, o senador Eduardo Girão comemorou ter obtido 27 assinaturas no requerimento para que Moraes participe de uma Sessão de Debates e esclareça “questões atinentes aos inquéritos nº 4.828 e nº 4781, que investigam, respectivamente, a promoção de atos antidemocráticos e o uso de fake news para atacar membros do Judiciário, ambos da relatoria do Eminente convidado”.

Para que o requerimento seja votado no plenário, ele terá de ser colocado na pauta pelo presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). A expectativa de Girão é de que a deliberação ocorra já na próxima terça-feira, mas a decisão cabe ao presidente Pacheco. A votação será simbólica. O que disse o senador Eduardo Girão:

“Em menos de 24 horas conseguimos o mínimo de assinaturas necessárias para que o posamos levar à votação no Plenário do Senado. Sendo aprovado podemos ter os esclarecimentos sobre inquéritos.”

TSE sob ataque?

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, disse que a “Justiça Eleitoral está sob ataque” e que a “democracia está ameaçada”.

A mais recente ameaça, provavelmente tenha sido feita pelo ex-presidente do próprio TSE, ministro aposentado Marco Aurélio de Mello.

Marco Aurélio disse temer “tempestades” por conta da futura atuação do ministro Alexandre de Moraes como presidente do Tribunal Superior Eleitoral durante as eleições deste ano. Segundo o ex-presidente do TSE, Moraes tem atuado de forma “trepidante” e o momento atual demandaria “temperança”.

Saldo da janela partidária

Os dados ainda não são definitivos. Ontem à tarde, segundo o registro do Congresso Nacional, o PL possuía a maior bancada da Câmara, com 69 deputados no momento. É mais do que o dobro do que o partido tinha na época da posse, quando contava com 33 deputados. A maior parte dos novos deputados do PL veio do União Brasil, partido criado com a fusão do PSL e DEM. Antes da janela partidária, o União contava com 81 deputados, mas agora derreteu, e está com 52 – dois a menos que o PT. Outros partidos que cresceram foram o PP, atualmente com 49 deputados, e o Republicanos, com 44.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Ex-ministro Marco Aurélio: “Eu temo muito pelas próximas eleições. Porque Alexandre de Moraes vai presidir o TSE”
No caso Daniel Silveira, ministro Nunes Marques vê decisão “sem o amparo da lei”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde