Quarta-feira, 19 de Junho de 2024

Home Rio Grande do Sul “Oportunistas de enchentes”: bandidos roubam cerveja, eletrônicos e tratores e desviam doações no RS

Compartilhe esta notícia:

Com 98% de seu território embaixo d’água, a cidade de Eldorado do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, abriga um polo industrial que entrou na mira dos chamados “oportunistas de enchentes”, como a polícia passou a definir os bandidos que se aproveitam da situação de calamidade do Rio Grande do Sul para cometer crimes.

Onze grandes empresas, algumas delas multinacionais, do ramo de eletrônicos, cervejas, alimentos e equipamentos agrícolas, foram saqueadas nos últimos dias. Enquanto o pelotão da Brigada Militar e a delegacia de Eldorado estavam submersos, os bandidos levaram os objetos das casas do bairro Progresso, um dos únicos locais da cidade onde as ruas já secaram.

A Brigada Militar abordou um homem vestindo o uniforme de uma das fábricas roubadas e, a partir daí, chegou ao depósito dos criminosos.

Foi preciso dois caminhões do Exército que comportam oito toneladas e três viaturas da Brigada Militar para recolher todo o material. Havia dezenas de televisores, notebooks, fardos de cerveja, vestuário, barras de chocolate, uma arma e um colete balístico, entre outros itens.

“São os oportunistas de enchentes. Por isso, nós mandamos o Batalhão de Choque e o Bope para Eldorado”, afirmou o comandante-geral da Brigada Militar, Claudio Feoli.

“Foram muitos materiais saqueados durante a enchentes. Num primeiro momento, eles invadiram e usaram as empresas como abrigo e, depois, quando a água baixou, fizeram o roubo”, acrescentou a capitã Daiane, que atendeu as ocorrências.

Ao todo, sete pessoas foram presas pelos crimes de associação criminosa e receptação, que somam até sete anos de prisão. Segundo a delegada da Polícia Civil Luciane Bertoletti, parte desses criminosos tinha antecedentes por tráfico de drogas e roubo e seriam vinculados a facções criminosas que atuam na região.

“É uma apuração preliminar. Temos duas facções grandes presentes nesse território, e percebemos que esses indivíduos visualizaram uma oportunidade de se misturar com a população para incitar os furtos”, disse Bertoletti.

Ela está trabalhando na sala de uma empresa, já que a delegacia do município está inundada. Os detidos foram encaminhados para a cidade vizinha Guaíba (RS). Em um dos casos ocorridos na última semana, os criminosos tentaram roubar 20 tratores de uma multinacional americana, mas foram impedidos pelos seguranças da empresa. A região de Eldorado do Sul foi identificada como o local mais propenso à desordem social. Por isso, a Polícia Federal montou uma base policial por lá.

Nesta semana, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul também deflagrou a operação “Dilúvio Moral”, com o intuito de combater fraudes e golpes relacionados às enchentes. Duas pessoas foram presas acusadas de passar Pix falsos para arrecadar doações. Elas divulgavam as contas nas redes sociais como se fosse o Pix oficial do governo gaúcho. As prisões foram realizadas em Santo André, na Região Metropolitana de São Paulo. Um homem ainda se encontra foragido.

“Como a fraude foi iniciada logo nos primeiros dias de calamidade, os criminosos induziram a erro um número relevante de pessoas de boa-fé, que imaginaram contribuir para a campanha de reestruturação do Estado, quando, na verdade, foram vítimas de uma associação criminosa paulista”, diz nota da Polícia Civil.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

UFRGS suspende atividades acadêmicas presenciais e remotas até o dia 1º de junho
Governo gaúcho inicia impressão do documento de identidade para pessoas abrigadas
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias