Sábado, 20 de Julho de 2024

Home Colunistas Os herdeiros

Compartilhe esta notícia:

Os veteranos caciques, que controlam grandes partidos há muitos anos, entregam devagar os pontos – mas não a primazia da escolha de nomes para a vitrine eleitoral. A sucessão é inevitável na lista de presidenciáveis. É o que vai acontecer com PT, PSD, PSB, MDB e PL, apurou a Coluna. Eles já preparam novos candidatos para a disputa presidencial de 2030. Alguns têm protagonismo natural dos cargos que hoje ocupam. Fernando Haddad é o escolhido por Lula da Silva para sua sucessão (em 2026 ou 30). E para daqui seis anos, os nomes dos partidos, se nada mudar no planejamento, serão os de João Campos, hoje prefeito do Recife, pelo PSB; Massa Junior (futuro ex-Ratinho) será em quem o PSD vai apostar; o MDB deve levar às pesquisas o governador do Pará, Helder Barbalho, considerado o quadro mais preparado na sigla. O plano secreto de Jair Bolsonaro é o filho senador Flávio, pelo PL, o mais experiente dos irmãos.

Poupanção

O Plano de Demissão Voluntária da Caixa encerrou-se no fim de maio com adesão bem acima do esperado pela instituição. Inclusive entre servidores veteranos que ocupam cargos comissionados cobiçados por partidos aliados no bancão oficial. Começou corrida de líderes ao Palácio para indicações. O próprio presidente da Caixa, Carlos Vieira – apadrinhado de Arthur Lira – está empenhando em ouvir propostas.

La vita è bella

O hotel Borgo Egnazia Fasano, no Sul da Itália à beira do Mar Adriático, tem diárias de 2 mil euros a suíte mais simples. e o melhor campo de Golf do País. Não há mais vagas para o Réveillon, para ter noção do prestígio. É onde a comitiva palaciana de Lula da Silva se hospedou neste fim de semana, durante a reunião do G7.

Chega pra lá

A turma do Ministério de Relações Exteriores deveria preparar melhor o presidente Lula da Silva para os protocolos internacionais entre chefes de Estado. Raramente eles gostam de muito contato, como ocorreu com o Barba e a premiê italiana Georgia Meloni. Foram tantos beijos e abraços que ela recusou um último abraço dele numa cena constrangedora que rodou ontem o mundo.

Nova safra

Brasília tem tradição em fazer sucessão hereditária na política. O mais novo na praça é o filho mais velho do ex-governador José Roberto Arruda, fruto de seu 1º casamento. Ao completar 18 anos, Artur fez um discurso “de candidato” em festa há duas semanas. Arruda é um dos caciques do DF, a despeito da situação judicial.

No alambrado

A comitiva do Comitê Olímpico Brasileiro vai menor para Paris no fim do mês. Só a do futebol masculino, que não participará das Olimpíadas, representava 40 pessoas entre atletas e comissão técnica. Uma economia vergonhosa para o COB.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Rui e Gleisi agiram contra MP, suspeitam na Fazenda
Haddad cria “lei da mordaça” na própria assessoria
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News