Terça-feira, 28 de Maio de 2024

Home Economia Petrobras perdeu quase 185 bilhões de reais em valor de mercado desde outubro

Compartilhe esta notícia:

A Petrobras perdeu R$ 184 bilhões em valor de mercado desde sua máxima histórica em 21 de outubro, segundo dados compilados pelo TradeMap. Naquele dia, a soma das ações da estatal atingiu o recorde de R$ 521 bilhões. Na última segunda-feira (12), a empresa valia R$ 337 bilhões.

A queda representa cerca de 30% da perda de valor de mercado de todas as empresas com ações negociadas na B3: somadas, as empresas em bolsa ‘encolheram’ R$ 659 bilhões no mesmo período.

Da perda registrada pela Petrobras, R$ 112 bilhões foram registrados desde as eleições. Já a bolsa ‘encolheu’ R$ 499 bilhões de 28 de outubro a 12 de dezembro.

De acordo com Acilio Marinello, coordenador do MBA em Digital Banking da Trevisan Escola de Negócios, e Gabriel Meira, especialista da Valor Investimentos, em 2022, a Petrobras passou por um ano de bastante volatilidade e “dores de cabeça”.

O primeiro ponto de destaque vem do cenário internacional, sobretudo com a guerra da Rússia na Ucrânia, que impactou a oferta do petróleo e fez com que a commodity e seus derivado tivessem altas expressivas nos preços. No entanto, Marinello pontua que logo depois o petróleo entrou numa trajetória descendente e isso reflete nas projeções de geração de receita e lucro das empresas exportadoras, impactando na cotação das ações.

Meira ressalta, também, que o ano foi marcado por uma série de interferências na gestão da estatal, com presidentes assumindo e deixando o cargo, além de insinuações do governo de que alteraria a política de preços, gerando muita volatilidade para os papéis.

As últimas quedas nas ações da Petrobras, segundo Leo Dutra, analista-chefe da Invius Research, também refletem a cautela com o futuro da companhia. Com um novo governo por começar, os investidores ficam atentos a qualquer sinalização sobre o que pode ou não acontecer com a gestão da empresa e isso explica a forte oscilação dos preços.

Rodrigo Moliterno, Head de Renda Variável da Veedha Investimentos, explica que, atualmente, as ações da Petrobras estão muito baratas, com uma relação entre preço e lucro (P/L) de cerca de 1,7 vezes, enquanto seus pares internacionais têm esse indicador numa média de 5 vezes.

“A Petrobras está extremamente barata, mas para atrair os investidores é necessário que tenhamos um horizonte tranquilo, onde se consiga projetar o desenvolvimento e vida da empresa, de forma que ela não seja afetada por interesses do governo”, pontua Moliterno.

Ações x Ibovespa

As ações da Petrobras, no entanto, caíram de forma mais vertiginosa que o Ibovespa, o principal indicador do mercado brasileiro. Os papéis preferenciais (com preferência no recebimento de dividendos) tombaram 27,55% desde a máxima em outubro, enquanto os ordinários (com direito a voto) caíram 26,14%. Já o Ibovespa recuou 12,16%.

No comparativo desde as eleições, as ações preferenciais caíram 16,1%, e as ordinárias, 14,21% – enquanto o Ibovespa teve queda de 8,3%.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Constituição proíbe mudança na Lei das Empresas Estatais através de medida provisória
Com dinheiro em caixa, estrangeiros vão investir mais no Brasil em 2023
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde