Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

Home Mundo Por que Trump levou para casa documentos sigilosos do governo?

Compartilhe esta notícia:

A questão central em torno da busca do FBI em Mar-a-Lago, residência de Donald Trump, na semana passada ainda permanece sem resposta: quais os documentos que o ex-presidente tinha em sua casa e por que o governo está tão empenhado em recuperá-los?

Há outras questões, claro. Ele pegou o material porque achou que era “legal”, como uma espécie de troféu? Ou ele viu alguma vantagem em tê-los?

Perdão a Roger Stone

Os documentos relacionados ao perdão de Roger Stone – um fiel aliado que foi condenado em 2019 por mentir ao Congresso durante sua investigação sobre a interferência russa nas eleições de 2016 – por Trump foram, de alguma forma, uma evidência importante? O que está por trás do aparecimento de material relacionado ao “Presidente da França” no recibo de propriedade do que foi recuperado de Mar-a-Lago pelos agentes?

Na ausência de fatos, a imaginação corre solta. Trump agora exigiu que os documentos sejam devolvidos, embora os materiais presidenciais, sob a lei dos Estados Unidos, não sejam de sua propriedade.

Top Secret

O detalhe mais tentador é que os 11 conjuntos de documentos foram “classificados”, sendo quatro marcados como “top secret” – a mais alta classificação de sigilo nos EUA -, o que joga luz ao funcionamento do sistema de classificação pelo qual o governo estadunidense oculta informações de seu povo em nome da segurança nacional de todos.

Segundo o relatório “Determinações de Liberação de Segurança” de 2017, mais de 2,8 milhões de pessoas foram descritas como tendo autorização de segurança em outubro daquele ano. Desse total,1,6 milhão com acesso a informações confidenciais ou secretas e quase 1,2 milhão com permissão de acesso a informações ultrassecretas.

Há pessoas adicionais que têm autorização de segurança, mas que atualmente não têm acesso às informações. Isso inclui funcionários civis e membros das forças armadas.

Relembre o caso

O Tribunal Distrital dos Estados Unidos na Flórida informou na sexta-feira (12) acesso público ao mandado de busca e apreensão a casa Mar-a-Lago do ex-presidente norte-americano Donald Trump. O documento revelou que ele é investigado por possível obstrução de Justiça e potencial violação da Lei de Espionagem.

Segundo o Washington Post, os agentes do FBI (Federal Bureau of Investigation) procuraram na casa de Trump documentos confidenciais supostamente relacionados a armas nucleares.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Portugal prepara viagem do coração de D. Pedro I para o Brasil; cientistas protestam
Sobe para 59 o número de mulheres que denunciam juiz por assédio em São Paulo
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias