Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022

Home Economia Preço da gasolina nos postos do Brasil sobe pela primeira vez desde novembro

Compartilhe esta notícia:

Os preços médios da gasolina e do diesel avançaram nos postos do País na segunda semana deste ano, após reajuste feito pela Petrobras, segundo levantamento divulgado nessa sexta-feira (14) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O litro da gasolina teve alta de 0,18% em uma semana, passando de R$ 6,596 para R$ 6,608, em média. O aumento do diesel, por sua vez, foi de 1,46%. O litro do combustível passou de R$ 5,344, em média, para R$ 5,422.

O litro etanol, outro lado, registrou estabilidade em seu valor médio (de R$ 5,051 a R$ 5,046). Por fim, o preço médio do gás de cozinha de 13kg recuou de R$ 102,55 para R$ 102,24 no intervalo analisado pela ANP.

Com a escalada do preço do gás de cozinha, o governo vai começar a pagar o vale-gás a partir de 18 de janeiro. O auxílio ajuda as famílias de baixa renda a comprar o botijão de gás de 13 kg.

O pagamento do vale-gás vai começar para os beneficiários com final de Número de Inscrição Social (NIS) 1.

Novo reajuste 

Na terça-feira (11), a Petrobras anunciou que os preços da gasolina e do diesel às distribuidoras seriam reajustados a partir de quarta (12).

Segundo a estatal, o preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras vai passar de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, o que representa um aumento de 4,85%.

O último ajuste nos preços foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras promoveu uma redução no valor da gasolina de 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho.

O valor do diesel vai subir de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%.

Já o último aumento foi anunciado em outubro do ano passado.

Congelamento do ICMS

Os governos estaduais decidiram, por maioria, acabar com o congelamento do ICMS sobre combustíveis a partir de fevereiro. A decisão foi definida no Comitê Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz).

Em novembro, os estados decidiram suspender o reajuste do ICMS pela variação dos preços de gasolina e diesel na quinzena anterior. O congelamento, no entanto, foi definido só até o fim de janeiro – e não será renovado.

O congelamento do ICMS sobre combustíveis foi decidido pelos governadores no fim de outubro de 2021 para tentar frear a escalada de preços e dar um prazo adicional para que União, Petrobras, Congresso e governadores definissem uma medida definitiva.

“Fizemos a nossa parte: congelamento do preço de referência para ICMS. Mas não valorizaram este gesto concreto, não respeitaram o povo. A resposta foi aumento, aumento, mais aumento nos preços dos combustíveis”, disse o governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Ciro Nogueira ganhou poder sobre o ministro da Economia, Paulo Guedes? Conheça o “superministro” do Centrão
Ministro do Supremo Alexandre de Moraes manda Polícia Federal ouvir quem esteve com o ex-presidente do PTB Roberto Jefferson
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde