Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home Porto Alegre Prefeito Sebastião Melo entrega a Lula documento com demandas prioritárias de Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

O prefeito Sebastião Melo entregou, nesta quinta-feira (6), um documento ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva com pedido de apoio concreto ao governo federal e balanço preliminar dos estragos após as cheias históricas que atingiram Porto Alegre. O ofício entregue ao presidente – em reunião na Base Aérea de Canoas – “elucida a situação e elenca as principais demandas e necessidades para a reconstrução do município”.

“É um documento preliminar, mas que elenca e enfrenta os principais desafios postos para reconstruir a cidade. A prefeitura trabalha em conjunto com a sociedade e os governos estadual e federal. Com união, foco, força e superação vamos reerguer Porto Alegre”, disse Melo.

O ofício reforça ainda que a gravidade da situação exige uma resposta coordenada e unificada, em que a colaboração mútua se torna não apenas desejável, mas absolutamente essencial. “A prefeitura está preparada para fazer a sua parte, mas conclama a cooperação e o comprometimento de todas as esferas governamentais, especialmente da União, para que juntos possamos restaurar a normalidade e assegurar um futuro mais seguro e próspero para a cidade”, diz o texto.

Eixos

As demandas apresentadas estão divididas em sete eixos de atuação: Habitação Social Transitória e Permanente; Reconstrução de Equipamentos Públicos e Infraestrutura; Recomposição da Projeção de Arrecadação Municipal; Retomada das Atividades do Aeroporto Internacional Salgado Filho; Medidas Emergenciais de Cunho Social e Econômico; Sistemas de Abastecimento de Água, Esgotamento Sanitário e Manejo Águas Pluviais; e Sistema de Proteção Contra Cheias.

Investimento

As demandas prioritárias para reconstrução de Porto Alegre somam R$ 12,3 bilhões. A prefeitura solicita R$ 6,8 bilhões ao governo federal para recuperação de equipamentos públicos, infraestrutura e sistemas de abastecimento, esgotamento sanitário e manejo de águas pluviais, reconstrução de diques, implantação de novas comportas e adequações viárias e recomposição de perdas de arrecadação. O valor restante de R$ 5,5 bilhões é calculado para investimentos em habitação, tema que está atribuído à União.

Segundo levantamento inicial da prefeitura, 160.210 pessoas foram atingidas pela enchente histórica que devastou quase 30% da cidade e 93.952 domicílios. Hoje, 25.065 famílias vulneráveis estão registradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal no município.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Lula diz ter feito apelo a Caixa e Banco do Brasil para destravar “burocracias” em apoio ao Rio Grande do Sul
HPS de Porto Alegre registra aumento de 9% nas internações causadas por queimaduras
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias