Terça-feira, 24 de Maio de 2022

Home Variedades Príncipe Harry admite sofrer de burnout ao conciliar filhos e trabalho: “Estou sempre me sabotando”

Compartilhe esta notícia:

Em um vídeo produzido pela empresa americana BetterUp, príncipe Harry falou sobre suas experiências com o burnout, condição que remonta ao esgotamento extremo físico e mental, sempre relacionada ao trabalho do indivíduo.

Na ocasião do vídeo, ele, que tirou cinco meses de licença do trabalho quando a filha Lilibet nasceu, disse que seus compromissos podem deixá-lo esgotado e argumentou que todas as empresas deveriam dar aos funcionários tempo para desenvolver sua “aptidão mental”.

“Eu também sofro de burnout, estou sempre me sabotando nos dias difíceis”, disse ele. “Me sinto queimando a vela nas duas pontas e é tipo, bum. E, nesse momento, você é forçado a olhar para dentro de si mesmo”, disse ele.

Apesar de seu estilo de vida ser mais flexível em Los Angeles, Harry disse que nem sempre pode fazer as coisas que “adoraria fazer” por causa do “stress” que enfrenta. Mas havendo tempo livre, geralmente quando Archie está na escola e Lilibet cochila, ele recorre à meditação e à prática de exercícios.

“Eu sei que preciso meditar todos os dias e há uma lição aqui. ‘Estou sendo educado pelo universo. Da próxima vez que isso acontecer, serei mais resiliente e posso ver uma maneira de contornar isso para alcançar o objetivo final’”, finalizou.

Jubileu

Desde que decidiram ir viver para a Califórnia, nos Estados Unidos, que as tensões entre o príncipe Harry, Meghan Markle e a família real britânica aumentaram.

Foram várias as polémicas que marcaram a monarquia, com destaque para a alegada zanga que terá havido entre os irmãos Harry e William, sobretudo após a entrevista do duque de Sussex a Oprah Winfrey.

Mas, segundo a imprensa internacional, aos poucos os problemas vão-se resolvendo. Algo essencial que aconteça por esta altura, sobretudo porque em junho será celebrado o Jubileu de Platina da rainha Isabel II, onde se espera que toda a família esteja presente.

“Tem sido um ano de crise para a família real com tudo o que se tem passado com o príncipe André”, revelou a especialista em realeza à revista Closer. “E não podia ser num pior momento. Sei que a rainha está mesmo empenhada em gerar uma frente unida para celebrar a família real este ano, para o Jubileu. Mas tem sido difícil com tudo o que se tem passado”, sublinhou.

Neste âmbito, a intervenção de Kate Middleton será fundamental: “Os comentários do Harry e da Meghan magoaram profundamente o William, e o William pode guardar rancor e ser emocional”, disse Nicholl. “Enquanto a Kate também ficou magoada, ela sempre foi uma pacificadora. Valoriza a família e tem estado muito próxima do Harry ao longo dos anos”, sublinha.

“Sem dúvida que haverá conversas estranhas, briefings e discussões sobre como lidar com o regresso do Harry e da Meghan. Quem sabe se eles terão um papel no Jubileu? As tensões são grandes, mas a Kate fará o que puder para curar a feridas. Eu sei que este ano a Kate e o William – e o Harry e a Meghan também – vão querer facilitar as coisas ao máximo à rainha”, completou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Wesley Safadão e a sua mulher são denunciados por corrupção passiva e peculato em caso de fura-fila da vacina
Atriz Elizangela confirma que não tomou vacina contra covid e que usa oxigênio após internação
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa