Sexta-feira, 19 de Agosto de 2022

Home Esporte Rússia condena jogadora dos Estados Unidos a 9 anos de prisão

Compartilhe esta notícia:

A jogadora de basquete norte-americana Brittney Griner, de 31 anos, foi condenada a 9 anos de prisão por tráfico de drogas. A decisão foi anunciada pelo tribunal de Khimki, próximo a Moscou, nesta quinta-feira (4).

Considerada uma das melhores jogadoras de basquete do mundo, Griner foi detida no aeroporto Sheremetyevo, em Moscou, no dia 17 de fevereiro de 2022, por posse de cartuchos de vape com óleo de cannabis.

Ela estava indo para a Rússia para atuar por um time local, já que a WNBA estava de férias. É bastante comum que as jogadoras façam esse tipo de ação, deixando seu time nos EUA, no caso, o Phoenix Mercury, para atuar por outras equipes.

Griner se declarou culpada por transportar a substância à Rússia por descuido, mas nega tráfico de entorpecentes.

“Eu cometi um erro honesto e espero que, em sua decisão, isso não acabe com minha vida aqui”, disse Griner no tribunal antes de cair em lágrimas. “Meus pais me ensinaram duas coisas importantes: uma, assumir responsabilidades e duas, trabalhar duro por tudo o que você tem. É por isso que me declarei culpada das acusações.”

A atleta também fez um apelo à Corte para que questões políticas não influenciassem a decisão. “Sei que todo mundo continua falando sobre peão político e política, mas espero que isso esteja longe deste tribunal”, disse Griner.

Ainda assim ela recebeu uma das maiores penas possíveis para o crime, que pode chegar a 10 anos de prisão, mas um pouco menor do que o pedido pela Promotoria da Rússia, que queria uma pena de nove anos e meio.

A norte-americana foi condenada ainda a pagar uma multa de 1 milhão de rublos, que equivalem aproximadamente a US$ 16.400 (cerca de R$ 85.800). Cannabis é ilegal na Rússia tanto para fins medicinais como para recreativos.

Prisão injusta

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, classificou a detenção da jogadora como injusta: “É inaceitável e eu peço que a Rússia a liberte imediatamente, para que ela possa ficar com sua esposa, seus entes queridos, amigos e suas companheiras de equipe”, disse ele em um comunicado.

A decisão do tribunal russo pode abrir caminho para uma troca de prisioneiros entre os Estados Unidos e a Rússia, que incluiria a atleta de 31 anos e um russo preso por tráfico de armas.

Com as relações entre os dois países mais tensas desde a crise dos mísseis cubanos de 1962, Biden está sob pressão para intervir em nome dos norte-americanos detidos na Rússia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Em defesa de “eleições limpas”, grupo ligado ao agronegócio enviará carta ao Supremo, Congresso e ministérios
Policial que matou tesoureiro do PT deve deixar hospital e ir para a prisão; ele pode receber alta nesta sexta
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde