Quarta-feira, 17 de Abril de 2024

Home Porto Alegre Sábado será o Dia D contra a Dengue em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Ações de educação em saúde e visitas a residências para alertar moradores quanto à importância de revisar pátios e imóveis para evitar locais com água parada serão realizadas neste sábado (02), no Dia D contra a Dengue, em Porto Alegre.

A iniciativa faz parte da força-tarefa criada pela prefeitura em função do alto número de casos da doença em Porto Alegre neste ano. Estão previstas revisões em 31 bairros, nos quarteirões onde se identificou maior infestação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

A partir das 9h, profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, com apoio de integrantes da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Simers (Sindicato Médico do Rio Grande do Sul) e Comando Militar do Sul, irão percorrer os bairros em duplas de trabalho.

É importante que os moradores recebam as equipes para que possam revisar os pátios, retirando possíveis criadouros do mosquito. Ao identificarem focos irregulares de lixo em terrenos baldios, as equipes irão informar o Departamento Municipal de Limpeza Urbana, que irá aos locais na próxima semana. Também irão atender a demandas da população que chegaram pelo fone 156.

De 2 de janeiro a 31 de março, foram notificados 902 casos suspeitos da doença entre moradores de Porto Alegre, dos quais 557 foram confirmados, sendo 541 contraídos na cidade. Os dados são constantemente atualizados e estão sujeitos à alteração.

A dengue pode manifestar quadros leves com vários sintomas, além de ser uma doença dinâmica, que pode evoluir para casos com maior gravidade. Os sintomas mais comuns são febre alta de início súbito, com duração máxima de sete dias, acompanhada de pelo menos duas das seguintes manifestações: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor muscular, dor nas articulações, manchas vermelhas na pele, erupções na pele, náuseas, vômitos e prostração. No aparecimento desses sintomas, é importante procurar atendimento em um serviço de saúde para avaliação.

Bairros

Aberta dos Morros, Agronomia, Auxiliadora, Bela Vista, Bom Jesus, Camaquã, Chácara das Pedras, Cidade Baixa, Cristo Redentor, Floresta, Higienópolis, Hípica, Ipanema, Independência, Jardim Botânico, Jardim Carvalho, Jardim Sabará, Jardim Floresta, Jardim Isabel, Menino Deus, Moinhos de Vento, Mont’Serrat, Partenon, Passo d’Areia, Petrópolis, Pedra Redonda, Rio Branco, Santa Cecília, Santana, São João, Vila Ipiranga e Vila Jardim.

Dez minutos por semana

A maioria dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, está nos pátios e dentro dos imóveis. Dedique dez minutos semanais para cuidar de sua casa, pois o ciclo de vida do mosquito pode se completar em até dez dias.

Escove caixas d’água, tanques, piscinas, floreiras, bebedouros e parte interna de qualquer objeto que acumule água.
Tampe qualquer recipiente ou vasilha onde se armazene água.
Vire ou deixe abrigado qualquer recipiente ou vasilha onde possa acumular água.
Descarte garrafas, latas, bandejas e qualquer coisa sem uso que junte água.
Caso encontre algum recipiente já com larvas, basta derramar a água na terra ou na grama e elas morrerão. Elas não sobrevivem fora d’água. Não esqueça de escovar a parte interna do recipiente para acabar com os ovos. Eles podem ficar até 500 dias em ambiente seco antes de eclodirem, o que só acontece em contato com a água.
Nas regiões com alto número de casos de dengue, é indicado que os moradores utilizem repelente na pele.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Aeroporto de Passo Fundo, no Norte do Estado, reabre para operações em pista reformada
Bloqueio de R$ 1,7 bilhão será feito nas emendas conhecidas como “orçamento secreto”, diz o governo
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias