Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Economia Saiba como renegociar dívidas do Fies; desconto chega a 99% em pagamento à vista

Compartilhe esta notícia:

Universitários que contrataram o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e não conseguiram pagar podem renegociar a dívida com um desconto de até 99%. O objetivo da oportunidade é diminuir o endividamento dos estudantes de baixa renda dando desconto nas mensalidades atrasadas.

A Caixa Econômica Federal (CEF) informou nesta sexta (9), que as adesões à renegociação do saldo devido no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ultrapassam as 136 mil desde a publicação da Medida Provisória 1.090, de 30 de dezembro de 2021, que permitiu a negociação dos débitos. Ao todo, foram R$ 3,7 bilhões em descontos.

Em setembro, o banco público lançou um aplicativo que permite a solicitação da renegociação em seus canais digitais. Foram cerca de R$ 395 milhões em descontos pelo canal. A CEF afirma que a dívida média é de R$ 38 mil por contrato, e que em 87% dos casos, os clientes optaram por liquidar o saldo devido.

A plataforma permite a renegociação de parcelas com descontos de até 99% de forma totalmente digital, simular as opções disponíveis e ainda gerar boletos.

A resolução do governo federal permite a renegociação de contratos do Fies assinados até 2017. Segundo a Caixa, 1,2 milhão de estudantes e ex-estudantes poderão renegociar débitos com o banco. O redução do valor do financiamento poderá ser solicitado até o dia 31 de dezembro deste ano de maneira online. Dessa forma, a renegociação junto à Caixa Econômica Federal ou com o Banco do Brasil pode ser feita via aplicativo na aba “soluções de dívidas” e “renegociação Fies”.

Além disso, o desconto também pode ser aplicado por quem está com os pagamentos em dia, os chamados adimplentes.

O principal pré-requisito para a aplicação do desconto é que o valor das mensalidades atrasadas seja realizado somente à vista.

Banco do Brasil

O BB informa que, nos contratos com mais de 90 dias de atraso nos pagamentos na data de publicação da MP, será concedido desconto de 100% dos encargos por atraso e de 12% no valor principal, em pagamentos à vista. Será possível ainda parcelar o saldo em 150 prestações mensais, com desconto de 100% dos encargos por atraso.

Para estudantes em atraso há menos de cinco anos que sejam vinculados ao Cadastro Único, ou que tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial em 2021, os descontos podem chegar a 92% do saldo da dívida, mediante liquidação integral do saldo devedor. É possível, ainda, parcelar o saldo em 15 prestações mensais, corrigidas pela Selic média.

Neste mesmo grupo, mas com atraso superior a cinco anos, o desconto do saldo total pode chegar a 99% mediante liquidação integral. Também é possível parcelar o saldo em 15 prestações corrigidas pela Selic.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Especialistas defendem reforço da vacina de gripe
Maior usina da Europa sofre novo ataque, e ONU aponta aumento de risco de acidente nuclear
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias