Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

Home Economia Saiba quais bancos estão oferecendo o empréstimo consignado do Auxílio Brasil

Compartilhe esta notícia:

Quem recebe o Auxílio Brasil, assim como outros benefícios de transferência de renda do governo, poderá fazer empréstimo consignado (com desconto direto na fonte). O decreto que regulamenta o empréstimo consignado do Auxilio Brasil foi publicado no final da última semanano Diário Oficial da União (DOU). Para o início da liberação, que ainda não foi divulgado, é necessário a regulamentação de normas complementares do Ministério da Cidadania.

A margem consignável do Auxílio Brasil é de 40%, sendo que 5% poderá destinar-se a saque e pagamento de valores devidos de despesas do cartão de crédito e 35% para empréstimo pessoal.

De acordo com o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, o consignado do auxílio deve ser liberado até o começo do mês de setembro. Mas, é importante ressaltar que a operação tem sido fortemente criticada e que algumas instituições já declararam que não vão oferecer o empréstimo aos beneficiários.

Outras, no entanto, já confirmaram que vão ofertar o serviço. Inclusive, nas últimas semanas, esses bancos disponibilizaram um pré-cadastro, onde é possível reunir os dados dos clientes interessados na modalidade de crédito.

Enquanto isso, grandes bancos deixaram claro que não vão oferecer o consignado por conta do medo da inadimplência e outros fatores.

Veja abaixo quais instituições já confirmaram o interesse em disponibilizar o crédito, quais não confirmaram e quais não vão oferecer:

Bancos que vão oferecer o consignado: Caixa Econômica Federal, Banco Pan e Banco Safra.

Bancos que ainda vão decidir: Banco do Brasil.

Bancos que não vão oferecer o empréstimo: Nubank, BMG, Itaú Unibanco, Santander, Banco Inter, C6 Bank e Sicoob.

Críticas

Os usuários que fazem parte da folha de pagamento do Auxílio Brasil são pessoas em situação de vulnerabilidade econômica, que precisam de ajuda financeira do governo para poder pagar contas, comprar alimentos e suprir outras necessidades.

Do ponto de vista de especialistas, disponibilizar ofertas de crédito para um público economicamente fragilizado, pode provocar mais necessidades, uma vez que o valor das parcelas do empréstimo serão descontados da conta do beneficiário, de maneira automática.

Basicamente, uma família que recebe R$ 600 e contrata o empréstimo, terá que lidar com um Auxílio Brasil menor, a depender do valor que foi pego. Isso pode comprometer a quitação de dívidas de cunho essencial.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

A morte do primeiro delator da Lava-Jato que revelou o esquema de corrupção na Petrobras
A divulgação de fake news durante o período eleitoral deste ano pode ter consequências graves a candidatos, podendo resultar até mesmo na perda do mandato caso seja eleito
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News