Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

Home Política Sem vice, PT confirma Fernando Haddad como candidato ao governo de São Paulo

Compartilhe esta notícia:

Sem um nome para candidato a vice e em meio a um impasse entre aliados, o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) foi confirmado como o candidato do PT ao governo de São Paulo, em um evento na Assembleia Legislativa de São Paulo na manhã deste sábado (22).

Durante o evento, também foi aprovada a coligação da federação de PT, PC do B e PV com o PSB. Este último partido indicou o ex-governador Márcio França (PSB) como candidato ao Senado.

A convenção, no entanto, se encerrou sem a definição de um nome à suplência de França ao Senado e de um vice para Haddad. Segundo correligionários presentes no evento, o ex-prefeito deve definir o nome de um colega de chapa até o dia 30.

O sonho de Haddad era ter a ex-ministra Marina Silva (Rede) como sua candidata a vice. O PT continua a se reunir com representantes da Rede e com Marina para tratar do tema, mas há, no entorno de Haddad, aliados que dizem ter jogado a toalha, e que ficariam surpresos caso a ex-ministra mudasse de ideia.

O nome de Marina é tido como uma grande aposta da Rede à Câmara, com potencial de ser uma puxadora de votos para incrementar a participação do partido no Legislativo. Marina declarou apoio a Haddad em evento ao lado do ex-prefeito, quando lançou sua candidatura a deputada – gesto que não demonstrou nem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em um evento presencial, apesar de ter deixado claro que o apoiaria em um eventual segundo turno contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Outro nome citado por petistas, especialmente após a decisão de Márcio França de se lançar ao Senado, é o do ex-prefeito de Campinas Jonas Donizette (PSB). Ex-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, ele é visto como um bom nome, que contribuiria inclusive para a articulação política de Haddad.

O PT também passa por um conflito com o PSOL, que tem reivindicado mais espaço na chapa de Haddad, desde que retirou a candidatura de Guilherme Boulos (PSOL) ao Palácio dos Bandeirantes – ele disputará a Câmara em 2022. Apesar das cobranças do partido aliado, petistas querem um nome que represente um aceno maior ao centro.

Todas estas conversas vão continuar, mesmo após a convenção do PT. “Ainda não está maduro para escolher o vice e as conversas todas estão ocorrendo. O entendimento está tendo, tanto com PSOL, Rede, PSB”, afirma o deputado estadual Emídio de Souza (PT), um dos coordenadores da campanha de Haddad.

“Não está certo se define amanhã, pode terminar a convenção sem definição de vice e isso não é a primeira vez que acontece, já aconteceu”, minimiza o deputado federal Alexandre Padilha (PT), que tem defendido que o PT também considere uma mulher ou uma grande liderança do interior.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Ucrânia acusa Rússia de atacar porto no Mar Negro, um dia após acordo para exportação de grãos
Briga entre cachorros termina em morte na Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News