Domingo, 22 de Maio de 2022

Home Política Sérgio Moro admite negociar aliança com três partidos e nega migrar para o União Brasil

Compartilhe esta notícia:

O ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sérgio Moro (Podemos) afirmou nesta quarta-feira (19), que a legenda tem conversado com outros partidos para compor uma aliança na corrida eleitoral. Segundo ele, a ideia é promover a “construção conjunta” de um projeto para o País para as eleições de 2022. Moro citou União Brasil, Cidadania e Novo.

“Se um partido puder vir [para formar uma aliança], ótimo. Caso contrário, se tivermos apoio de outros partidos [em um eventual governo], como tem acontecido com (integrantes do) Novo, Cidadania e União Brasil, teremos condições de construir um projeto em conjunto”, disse Moro, em entrevista.

Segundo ele, a ideia é que esses acordos ajudem a compor a base governista caso seja eleito. “Acho que isso [conversas com outros partidos] é fundamental. Precisamos pensar também adiante em um País que precisa ter alianças dentro do Congresso, alianças baseadas em projetos, princípios e valores que temos que realizar”, afirmou.

Ao contrário do União Brasil, Novo e Cidadania já têm pré-candidatos lançados à disputa presidencial, respectivamente Felipe d´Ávila e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Numa iniciativa em defesa do ex-juiz, aliás, protocolou representação contra o ministro Bruno Dantas, do TCU (Tribunal de Contas da União), e o subprocurador-geral junto à Corte, Lucas Furtado, por suposto abuso de autoridade contra Moro. O tribunal investiga o rompimento de contrato do ex-juiz com a consultoria americana Alvarez & Marsal.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Ao Supremo, governo Bolsonaro defende constitucionalidade de aumento do fundo eleitoral para até R$ 5,7 bilhões
Autorizado enquadramento do primeiro projeto à nova lei do Centro Histórico
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Bom Dia