Terça-feira, 16 de Julho de 2024

Home TV “Sex and The City” chega ao catálogo da Netflix nesta segunda; veja curioridades sobre a série que foi sucesso nos anos 2000

Compartilhe esta notícia:

Sucesso entre o final dos anos 1990 e início dos anos 2000, as seis temporadas da série da HBO “Sex and The City” vão entrar no catálogo da Netflix nesta segunda-feira (6).

A seguir, veja 10 curiosidades sobre a trama protagonizada por Sarah Jessica Parker, Kristin Davis, Kim Cattrall e Cynthia Nixon.

* Drinks falsos

As 4 amigas Carrie, Charlotte, Samantha e Miranda viviam se encontrando em bares nova-iorquinos onde bebiam à vontade. Porém, os drinks eram todos artificiais – até mesmo o famoso Cosmopolitan, que se tornou uma das marcas da série, que era feito com água, corante e suco de cranberry. Já o champanhe era substituído por refrigerante de gengibre, enquanto os vinhos eram módicos sucos de uva.

* Comida de verdade

Já as comidinhas que apareciam em cena eram de verdade, mesmo quando eram servidas coisas mais chiques, como caviar. Sarah Jessica Parker (Carrie) e Cynthia Nixon (Miranda) eram as que mais aproveitavam, mas todas as pessoas do elenco comiam à vontade nas cenas envolvendo restaurantes.

* Baseado em fatos quase reais

A série é baseada em uma coluna sobre sexo que a autora Candance Bushnell escrevia no jornal semanal The New York Observer nos anos 1990 e que já havia virado um livro/coletânea em 1997. Porém, as histórias não são totalmente biográficas: Bushnell até se inspirava em casos seus e de suas amigas, mas os adaptou livremente para as personagens retratadas nas telinhas, tomando a liberdade para conduzir as histórias de maneira que ficassem mais literárias.

* Endereços de mentirinha

Nenhuma das personagens possuía um endereço que realmente existe em Nova York – Carrie, por exemplo, morava numa fantasiosa East 73rd Street, sob o número 245; porém, as cenas externas eram gravadas em um lugar real, que ficava no nº 66 da Perry Street, um lugar que se tornou ponto de peregrinação para os fãs até hoje.

* Final típico? Não era assim

A ideia de transformar a série em uma comédia romântica na qual Carrie e Big voltam e terminam várias vezes até finalmente acabarem juntos foi acontecendo ao longo dos anos, após pedidos dos fãs. A proposta original era mostrar que as mulheres podem ser felizes de qualquer maneira, independente se casadas ou não.

* Sem nudez

Um dos grandes atrativos da série era a maneira liberta com que tratava e mostrava o sexo, principalmente através da personagem de Kim Catrall (Samantha). Porém, a “principal” da série, Carrie Bradshaw, nunca apareceu nua, já que a atriz Sarah Jessica Parker inseriu uma cláusula em seu contrato para, no máximo, aparecer de sutiã, mesmo em cenas mais picantes.

* Marca histórica no Emmy

O Emmy é o maior prêmio da televisão e tem uma categoria para melhor série de comédia desde 1952. Até 2001, apenas programas em canais abertos haviam vencido o Emmy, até que Sex and the City, da HBO, levou a estatueta por sua terceira temporada. Isso só voltou a acontecer em 2015, quando Veep, também da HBO, levou sua primeira (de três) estatuetas na categoria.

* Ataques do 11 de Setembro

Os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 aconteceram durante o intervalo de exibição entre a primeira e a segunda parte da 4ª temporada de Sex and the City. Os créditos originais mostravam as Torres Gêmeas do World Trade Center em duas ocasiões, mas elas foram substituídas pelo Empire State Building quando o 16º episódio foi ao ar em 6 de janeiro de 2002, mantendo a nova abertura até o final.

* Roupas e mais roupas

Sex and the City apresentava uma espécie de desfile de moda em cada episódio, e Sarah Jessica Parker revelou que pôde ficar com a maioria das roupas que usou em cena. Apenas o que era emprestado ou alugado acabou sendo devolvido, mas, segundo ela, cerca de 70% de tudo que ela vestiu foi parar em seu closet pessoal.

* Segredinho para a família

O sexo como tema principal era um tabu tão grande que mesmo as estrelas do show tinham dúvidas se deveriam participar. Sarah Jessica Parker quase desistiu de última hora e até torceu para o show ser cancelado logo após gravar o piloto. Porém, foi Kristin Davis (a Charlotte) que mais sofreu: ela omitiu o trabalho de sua avó e pediu para seus pais não a assistirem em cena. Isso mudou quando a avó faleceu e os pais passaram a acompanhar a série – seu pai, inclusive, usou cenas em palestras sobre casamento e sexualidade que ele ministrava em cursos de psicologia na faculdade.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de TV

Jornal revela que Brad Pitt desistiu de ter guarda conjunta dos filhos e guerra judicial com Angelina Jolie está perto do fim
58% dos viajantes pagariam mais para viajar de forma responsável
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa