Terça-feira, 16 de Agosto de 2022

Home em foco Sistema de cercamento eletrônico de Porto Alegre passa a ser compartilhado com a Polícia Federal

Compartilhe esta notícia:

Conforme anunciado uma semana antes, nesta terça-feira (30) a prefeitura de Porto Alegre passou a compartilhar com a Polícia Federal (PF) o acesso ao sistema de cercamento eletrônico. São 365 câmeras instaladas pela Secretaria Municipal de Segurança (SMSeg) em locais estratégicos, incluindo saídas da cidade, “pardais” e lombadas eletrônicas.

Guarda Municipal, Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Brigada Militar (BM), Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal (PRF) já têm contam com acesso à ferramenta.

Mais de 1,2 milhão de placas veiculares são monitoradas e cadastradas pelo sistema, desenvolvido pela Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa). E essa integração tem sido decisiva para conter furtos e roubos de veículos (ao menos 1,2 mil automóveis e motocicletas já foram recuperados), identificar clonagens e outros crimes.

Quando se constata alguma irregularidade ou suspeita, um sinal de alerta é emitido para que as guarnições policiais mais próximas atendam a ocorrência. Isso inclui o detalhamento de dados relativos ao itinerário de veículos flagrados pelo sistema, por exemplo, além da antecipação de ações e prisões de suspeitos.

Além de auxiliar no deslocamento da Guarda Municipal e BM nesse tipo de situação, a tecnologia auxilia o trabalho investigativo da Polícia Civil. A SMSeg menciona dados da Secretaria de Segurança Pública [SSP] do Rio Grande do Sul:

“De maio de 2018 [época da implementação do circuito de câmeras] até setembro passado, as ocorrências de roubo e furto de veículo na capital gaúcha caíram aproximadamente 70%”.

Integram a plataforma um painel de controle de alertas de veículos roubados e dois aplicativos: “Detetive Cidadão” (por meio do qual o cidadão pode informar às autoridades sobre veículos suspeitos) e “Hórus” (que viabiliza diretamente para o agente de segurança pública a análise de placas).

Além disso, neste ano a Procempa efetivou a integração do cercamento eletrônico ao Operador Nacional dos Estados. Trata-se de um sistema responsável por cruzar informações tributárias às diversas tecnologias de identificação de veículos nas rodovias brasileiras, auxiliando nas ações de fiscalização de trânsito e de combate à sonegação.

Ampliação

No âmbito de um programa que prevê investimento de R$ 60 milhões para diferentes áreas da segurança pública, mais 100 câmeras devem ser adquiridas para ampliar o cercamento eletrônico e Porto Alegre. A iniciativa abrange outros 300 equipamentos similares, mas com foco no monitoramento de pessoas em espaços públicos.

“Esse compartilhamento de informações com a Polícia Federal amplia a nossa rede de integração com os órgãos de segurança, que utilizam cada vez mais as ferramentas de inteligência para combater a criminalidade”, ressalta o secretário Mário Ikeda.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Trio é preso apedrejando caminhões na BR-448 na Região Metropolitana
Senado marca votação de projeto para baratear gasolina e gás de cozinha
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News