Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home Rio Grande do Sul STIHL inaugura novos prédios e anuncia mais de R$ 200 milhões em investimentos para ampliação da fábrica

Compartilhe esta notícia:

A STIHL Brasil realizou, nesta quarta-feira (09), a cerimônia oficial de inauguração dos novos prédios da Ferramentaria e do Vestiário da empresa e também a “pazada”, tradicional ato simbólico alemão, que marcou o início das obras de ampliação do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação e do Centro Logístico.

O prédio da Ferramentaria possui 2.400 m² e será destinado exclusivamente para abrigar todos os equipamentos e recursos para o projeto, fabricação e manutenção dos moldes de fundição e injeção de plástico. O ambiente é totalmente climatizado, garantindo uma temperatura estável para maior precisão na usinagem dos moldes, e contará com um layout que visa contribuir para a segurança do colaborador.

Com o aumento da demanda e da produção, a STIHL também oportunizou um significativo aumento nas vagas de empregos, que, desde junho de 2020, somam mais de 1.500 contratações. Com isso, a empresa construiu um novo e amplo vestiário para os funcionários e para os terceiros, que também oferecerá serviços de saúde e bem-estar.

O espaço promove um ambiente que destaca a importância da qualidade de vida dos profissionais, contribuindo para a STIHL Brasil ser, cada vez mais, uma das melhores empresas para se trabalhar no país. Dentro dos 3.400m², foram estruturados consultórios clínicos, odontológicos, de fisioterapia, espaço para amamentação e sala multidisciplinar para terapia familiar, além de uma área de descanso dos funcionários após as refeições. O prédio conta com placas solares para o aquecimento da água das torneiras, dos chuveiros e do restaurante da empresa.

“A STIHL segue, ano após ano, aumentando os investimentos na unidade brasileira com foco em ampliar a produtividade e a competitividade no mercado, atendendo melhor os clientes e entregando resultados com, cada vez mais, tecnologia e qualidade. Desde 2019, investimos mais de R$ 1,1 bilhão, o que representa uma confiança por parte da matriz alemã no trabalho realizado no Brasil, inclusive, exportando tecnologia desenvolvida em território brasileiro para os diversos países. E, sempre caminhando paralelamente com o desenvolvimento do negócio, está a nossa preocupação com melhorar a qualidade de vida dos nossos colaboradores, pois as pessoas são o principal ativo da STIHL”, afirma o presidente da STIHL Brasil, Cláudio Guenther.

Novos investimentos

Dando sequência ao pacote de investimentos para o desenvolvimento da estrutura, de equipamentos, da capacidade produtiva e de novas tecnologias para inovação, a STIHL investirá R$ 210 milhões na expansão do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação e do Centro Logístico, localizados na sede em São Leopoldo (RS). Os movimentos abrirão, incialmente, mais de 80 novas vagas de trabalho. A expectativa é que as expansões sejam concluídas até o final de 2023.

A ampliação do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da STIHL BR irá aumentar a quantidade de cabines de testes para validação e criação de sistemas, motores a combustão, motores a bateria, inclusive, com salas específicas para prototipagem e inovação, que contarão com modernos equipamentos de impressão 3D de metal, areia e polímeros. “Também serão instalados laboratórios para pesquisas de materiais e tribologia – que é a ciência do desgaste, atrito e lubrificação -, para sempre aumentar a qualidade dos produtos”, explica Guenther. Uma área administrativa também faz parte do novo espaço e aumentará as posições de trabalho no local, além de espaços para workshops e seminários. Um coworking, um rooftop no prédio e uma fachada verde com um jardim vertical também estão previstos no projeto.

O Centro Logístico da STIHL no Brasil também receberá uma extensão que aumentará significativamente a área de armazenamento da logística. A estrutura passará das atuais 7.069 para 16.700 posições de pallets, um acréscimo de 137% na capacidade, mesmo com o crescimento de apenas 57% da área construída, passando de 14.200m² para 21.600m². Isto se dará por meio de tecnologias de armazenamento com corredores estreitos, estantes mais altas, de até 16 metros de altura, e empilhadeiras de máxima eficiência com operação de armazenamento semiautônoma.

“Com esta ampliação do edifício, teremos área suficiente para estocar internamente todos os nossos produtos acabados, matérias-primas e componentes, reduzindo significativamente o custo logístico”, ressalta Guenther. Além disso, o armazenamento interno no novo espaço reduzirá os fretes externos atuais, o que evitará a emissão de 93 toneladas de CO2 por ano.

Sob o ponto de vista da sustentabilidade, além dos sistemas de iluminação em LED, reutilização da água da chuva e ar-condicionado de alta eficiência energética, os prédios terão geração de energia elétrica própria utilizando mais de 2.000 painéis solares. Os painéis instalados irão evitar a emissão de mais de 710 toneladas de CO2 por ano.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Operação conjunta da Brigada Militar e da Polícia Civil termina com 25 presos na Região Metropolitana de Porto Alegre
Federação das Apaes do Rio Grande do Sul lança campanha de doação on-line
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News