Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

Home Política Tribunal Superior Eleitoral nega ação do PT e decide que Sérgio Moro poderá tomar posse como senador

Compartilhe esta notícia:

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu por unanimidade, nesta quinta-feira (15), que o ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil-PR) poderá tomar posse como senador. Os ministros negaram recurso da federação formada por do PT, PCdoB e PV contra decisão do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná), que decidiu manter o registro de candidatura de Moro.

A federação alegou que Moro não se filiou ao União Brasil do Paraná no prazo legal de seis meses antes das eleições — ou seja, 2 de abril de 2022. O ex-juiz estava filiado até março no Podemos do Paraná, e no final daquele mês foi para o União Brasil de São Paulo.

Sua transferência de domicílio eleitoral, no entanto, foi negada por falta de vínculo com São Paulo. Só então, em junho, Moro formalizou seu vínculo com o União Brasil do Paraná.

A defesa de Moro argumentou que “desde 2011 em momento algum deixou de estar domiciliado eleitoralmente em Curitiba-PR” e que o domicílio eleitoral é “irrelevante” para a filiação partidária. A tese foi acolhida pelo relator, ministro Raul Araújo, que foi seguido pelos demais ministros.

Na quarta-feira (14), o TRE-PR aprovou a prestação de contas do senador eleito após ter corrigido inconsistências que levaram à desaprovação duas vezes, como descumprimento de prazos, recebimento de recursos de origem não identificada e omissão de receitas e gastos eleitorais.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Atlético-MG encaminha a contratação de Edenilson
Forças de Segurança enviam efetivo para auxiliar no combate a incêndio na reserva do Taim, no Sul do Estado
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias