Sábado, 02 de Março de 2024

Home Curiosidades Veja quais são os países governados pelo rei da Inglaterra

Compartilhe esta notícia:

Além do Reino Unido, a rainha Elizabeth II, morta em setembro aos 96 anos, era monarca de outros 14 países. O cargo passou automaticamente para seu filho mais velho, o agora rei Charles III. Com Charles ao trono, sua mulher, a duquesa da Cornualha, Camilla Parker Bowles, se tornou a rainha consorte.

Um grupo de 56 países nas Américas, África, Ásia, Europa e Pacífico formam a Comunidade Britânica, um conjunto de antigas colônias britânicas. Desses 56 países, 14 ainda mantêm o monarca do Reino Unido como chefe de Estado. São eles: Austrália, Antígua e Barbuda, Bahamas, Belize, Canadá, Granada, Jamaica, Papua Nova Guiné, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Nova Zelândia, Ilhas Salomão e Tuvalu.

Até novembro do ano passado, Barbados tinha a rainha Elizabeth como chefe de Estado, mas rompeu com a monarquia britânica e tornou-se uma república. Ainda que seja soberano, na prática, a função atual do rei britânico está restrita à participação em cerimoniais e outras formalidades, como a entrega de títulos de nobreza e a recepção a governantes estrangeiros.

Coroação

A coroação do rei Charles III acontecerá no dia 6 de maio de 2023. A cerimônia acontecerá na Abadia de Westminster, em Londres, e será conduzida pelo Arcebispo de Canterbury. “A coroação refletirá o papel do monarca hoje e olhará para o futuro”, disse o Palácio de Buckingham em comunicado.

Embora na prática já seja rei, Charles III receberá sua coroa somente 8 meses depois da morte de sua mãe. Segundo a imprensa local, Camilla será coroada como rainha consorte na mesma cerimônia. A Abadia de Westminster também foi palco da coroação, do casamento e do velório da rainha Elizabeth II.

Convite

Os duques de Sussex, Harry e Meghan Markle, serão convidados para a cerimônia de coroação do rei Charles III, apesar das críticas dirigidas à Família Real no documentário que fizeram para a Netflix, conforme noticiado pelo jornal britânico Daily Telegraph.

Fontes do Palácio de Buckingham explicaram ao periódico que o casal poderá participar do evento se assim desejar.

Da mesma forma, o palácio não pretende responder às acusações que os Sussex lançaram no documentário nem para tirar Harry e Meghan do ducado, como algumas vozes pedem.

As fontes acrescentaram que a Família Real deseja manter a “dignidade” diante das críticas e, portanto, manterá as atividades oficiais em sua agenda sem comentar a respeito.

Apesar do fato de os Sussex ainda não terem recebido um convite formal para a cerimônia de coroação, uma fonte disse ao Telegraph que “todos os membros da família são bem-vindos”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Curiosidades

Sem remédio, a varíola dos macacos pode causar até cegueira
Com projetos na área de saúde, Marisa Monte será embaixadora de programa de bolsas da USP
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde