Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

Home Variedades Alec Baldwin acredita que ninguém será acusado criminalmente por morte no set de filmagem

Compartilhe esta notícia:

O ator americano Alec Baldwin acredita que ninguém será acusado criminalmente pela morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins durante as filmagens do filme Rust. Ele afirmou ainda que contratou um detetive particular para investigar os acontecimentos, segundo declarações transmitidas nesta sexta-feira (19), pela CNN.

Halyna Hutchins morreu após ser baleada por uma arma que Baldwin estava segurando durante um ensaio em outubro passado em um set no Novo México. Uma investigação criminal sobre o incidente ainda está em andamento, e os promotores não descartaram a possibilidade de acusar os envolvidos. “Eu honestamente acredito (que os investigadores) vão dizer que isso foi um acidente”, disse Baldwin em uma das raras entrevistas que concedeu até agora sobre o episódio.

O ator disse à CNN que, nos últimos 10 meses, revisou repetidamente os eventos que levaram ao incidente e que contratou um investigador particular para investigá-los. Embora insista em não querer “condenar” Hannah Gutierrez-Reed, armeira e assistente de adereços do set de filmagem, ele observou que tanto ela quanto o diretor assistente Dave Halls, que entregou a arma ao ator momentos antes do disparo, têm responsabilidade sobre o ocorrido.

“Alguém colocou uma bala real na arma e eles deveriam saber disso”, disse Baldwin. “Esse era o trabalho (de Gutierrez-Reed). Seu trabalho era examinar a munição. E não deveria haver nenhuma munição real no set”, acrescentou. “Há duas pessoas que não fizeram o que deveriam fazer. Não quero que eles vão para a prisão ou que suas vidas se transformem em um inferno. Não quero isso, mas espero que todos saibam que aquelas são as duas pessoas responsáveis pelo que aconteceu.”

Baldwin, que além de assumir o papel principal em Rust foi produtor do filme, foi alvo de uma série de ações civis sobre o tiroteio, inclusive da família de Hutchins. Ele havia afirmado anteriormente que lhe disseram que a arma não continha munição real, que Hutchins o instruiu a apontar a arma em sua direção e que ele não puxou o gatilho. Mas um relatório forense recente do FBI concluiu que a arma não poderia ter sido disparada “sem que alguém puxasse o gatilho”.

Gutierrez-Reed processou o fornecedor de munição do filme, acusando-o de manter balas reais entre os cartuchos vazios.

Na quinta-feira, seu advogado, Jason Bowles, criticou o FBI por não realizar testes de DNA ou impressões digitais para estabelecer quem havia manuseado as balas reais encontradas no set. “É inconcebível que o xerife não busque respostas para essa questão fundamental, que representa um problema sério para toda a investigação”, disse Bowles, em comunicado. Após esta entrevista de Baldwin, os advogados de Gutierrez-Reed e Halls disseram à CNN que o ator estava tentando desviar a atenção.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Autismo: cientistas descobrem 70 genes ligados ao transtorno
Cientistas alteram tipo sanguíneo de rim para transplante
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias