Terça-feira, 28 de Maio de 2024

Home Saúde Cientistas alteram tipo sanguíneo de rim para transplante

Compartilhe esta notícia:

A fila de espera para doação de órgãos pode durar anos. Por isso, a ciência trabalha para descobrir meios de facilitar esse processo. Uma nova pesquisa da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, alterou com sucesso o tipo sanguíneo em três rins de doadores falecidos, podendo aumentar a oferta de órgãos disponíveis para transplante.

Para isso, o professor Mike Nicholson e a estudante de doutorado Serena MacMillan usaram uma máquina de perfusão normotérmica, dispositivo que se conecta a um rim humano para passar sangue oxigenado através do órgão e preservá-lo para uso futuro.

O sangue foi infundido com uma enzima no rim falecido. A enzima agiu como uma “tesoura molecular” para remover os marcadores de tipo sanguíneo que revestem os vasos renais. Isso resultou na conversão do órgão para o tipo sanguíneo O.

O rim de alguém com sangue tipo A não pode ser transplantado para uma pessoa com sangue tipo B, nem o contrário. O sangue O, por sua vez, pode ser doado para indivíduos de todos os tipos sanguíneos.

“Tomando rins humanos do tipo B e bombeando a enzima através do órgão usando nossa máquina de perfusão normotérmica, vimos em apenas algumas horas que havíamos convertido um rim do tipo B em um tipo O”, relata Serena MacMillan, da Universidade de Cambridge, em comunicado.

A descoberta pode ser particularmente impactante para pessoas de grupos étnicos minoritários, mais propensas a ter sangue do tipo B, mais raro, e que geralmente esperam um ano a mais por um transplante do que indivíduos caucasianos.

Agora, a equipe de pesquisadores precisará avaliar como o rim do tipo O recém-alterado vai reagir ao tipo sanguíneo usual do paciente. A máquina de perfusão também permite que eles façam isso antes do teste em pessoas, pois podem pegar rins que foram alterados para o tipo O, usar a máquina para introduzir diferentes tipos sanguíneos e monitorar como o rim pode reagir, simulando o processo de transplante em um corpo.

Números no Brasil

A Associação Brasileira de Transplantes (ABTO) estima que 12,6 mil pacientes precisaram de um novo rim no país apenas em 2021. No mesmo período, foram realizados 4,7 mil procedimentos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Alec Baldwin acredita que ninguém será acusado criminalmente por morte no set de filmagem
Google Pixel Tablet deve contar com suporte exclusivo a apps 64-bit
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News