Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022

Home Esporte Alisson comemora 50 jogos como goleiro da Seleção Brasileira com uma vitória especial

Compartilhe esta notícia:

A vitória da Seleção Brasileira sobre a Colômbia por 1 a 0, na noite de quinta-feira (11), não se tornou emblemática para o goleiro gaúcho Alisson Becker, 29 anos, apenas pelo passaporte carimbado para a Copa do Mundo de 2022 (Catar) com cinco rodadas de antecipação. O duelo também marcou a 50ª vez em que ele vestiu a camisa 1 do escrete “Canarinho”.

“É muito gratificante a classificação”, frisou o arqueiro nascido em Novo Hamburgo e revelado pelo Inter de Porto Alegre, onde atuou de 2013 a 2016, antes de vestir as camisas da Roma (Itália) e do Liverpool (Inglaterra), seu atual clube. “É a primeira meta que a gente tinha nessas Eliminatórias, com uma campanha excelente.”

Ainda segundo ele, esse momento especial e ficará marcado em sua carreira no futebol, mas ainda há muito a ser feito. “Não vamos parar por aqui”, complementou o atleta, que atuou como titular no Mundial de 2018, disputada na Rússia.

Ao receber de presente uma camisa com o número 50 estampado nas costas, deixou claro que ainda tem muitos outros objetivos para atingir pelo Brasil. “O ser humano é movido a sonhos e isso é algo que aprendi com meu pai [José Agostinho, falecido em fevereiro por afogamento em uma barragem de propriedade da família no interior do Rio Grande do Sul]”, prosseguiu, acrescentando que:

“Com certeza, jogar a Copa é um objetivo, mas conquistar o título mundial é um grande sonho. Temos vários pequenos sonhos que podem nos levar até a conquista, afinal a estrada é longa. Vamos aproveitar as oportunidades que temos pela frente, com disputa sadia de posição. Vou sempre dar meu melhor para somar mais 50 jogos pela Seleção”.

A vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia, na Neo Química Arena, levou a Seleção comandada por Tite aos 34 pontos nas Eliminatórias, ocupando a primeira posição e já com a classificação assegurada para o Catar. Sem a pressão pela vaga, o Brasil volta a campo na terça-feira (16), quando enfrentará a vice-líder Argentina.

Trajetória na Seleção

Nas categorias de base, Alisson participou como titular da Seleção, no Sul-americano Sub-17 e do Mundial Sub-17 de 2009. Junto com Neymar, Casemiro e Philippe Coutinho, acabou eliminado ainda na primeira fase do torneio.

Em 2013, atuou em torneios com a Seleção Sub-21, vencendo a Copa Sendai e o Torneio Internacional de Toulon, ambos como titular.

Já com a equipe principal: fontes internas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) afirmam que em 2014 o então técnico da Seleção e também gaúcho Luiz Felipe Scolari chegou a cogitar Alisson na Copa do Mundo do Brasil, a fim de dar experiência ao atleta, mas acabou não levando o plano adiante.

Na chamada “Era Dunga”, foi convocado pela primeira vez para a seleção principal em 13 de agosto de 2015. Foi também em 2015 que estreou como titular, em 13 de outubro de 2015, na partida contra a Venezuela válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018.

Alisson assumiu a posição de Jefferson e o técnico Dunga justificou destacando a altura e a habilidade de Alisson com os pés. Esteve presente também na convocação seguinte, para os jogos contra Argentina e Peru.

Em abril de 2016, foi pré-convocado para a Copa América Centenário. Em maio daquele ano, foi convocado para a Copa América Centenário. Ele sofreu um total de dois gols em três jogos, pois o Brasil foi eliminado na fase de grupos[42].

Titular com Dunga, Alisson iniciou a “Era Tite” como titular. Foi em quase todas as partidas da Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA de 2018, exceto na 1° rodada e na 18° rodada, a última, ambas contra a Seleção Chilena.

Em maio de 2018 foi convocado por Tite, também gaúcho, para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, sendo titular em todo o torneio.

Já em maio de 2019 foi convocado para a Copa América. Atuou como titular durante toda a competição, sofrendo  apenas um gol. Acabou também eleito melhor goleiro do certame.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Piloto finlandês Valtteri Bottas obtém a “pole-position” para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, neste domingo
Neymar vai bem com a Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Veja as estatísticas
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde