Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home em foco Após bombardeios em Gaza, Hamas anuncia as mortes de 60 reféns

Compartilhe esta notícia:

O grupo extremista Hamas informou, no fim de semana, que 60 reféns morreram desde 7 de outubro em decorrência dos bombardeios de Israel contra Gaza. Segundo o comunicado divulgado pelo grupo, há 23 corpos de reféns sob escombros.

“O bárbaro bombardeamento sionista de Gaza causou a perda de mais de 60 prisioneiros inimigos em Gaza, e após buscas, 23 dos seus corpos ainda estão desaparecidos sob os escombros até agora”, informou o Hamas.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) divulgaram que 242 pessoas foram sequestradas pelo Hamas durante os ataques de 7 de outubro, quando membros do grupo invadiram o território israelense e deixaram mais de 1.400 mortos.

Desde o ataque do Hamas, os militares israelenses iniciaram uma série de ataques aéreos e terrestres contra Gaza, a ação de Israel deixou ao menos 9 mil mortos e milhares de feridos, segundo o Ministério da Saúde de Gaza.

O Exército de Israel confirmou, na última sexta-feira (3), que bombardeou um comboio de ambulância nas proximidades do Hospital al-Shifa, o maior da Faixa de Gaza. Os militares israelenses defendem que membros do Hamas estão escondidos em túneis subterrâneos embaixo da unidade hospitalar, no entanto, a informação não foi confirmada por órgãos internacionais.

O grupo humanitário Médicos Sem Fronteiras (MSF) condenou o ataque de Israel contra unidades médicas: “Apelamos repetidamente a um cessar-fogo imediato e total, para a proteção das instalações de saúde, bem como dos médicos, pacientes e pessoas que aí se abrigam.”

Hezbollah

As tensões nesse domingo (5) também aumentaram no Norte de Israel, na fronteira com o Líbano, entre o Exército israelense e o Hezbollah, aliado do Hamas. O grupo xiita libanês disse ter atingido um veículo militar israelense na fronteira com mísseis guiados, causando vítimas. Além disso, segundo a agência de notícias oficial libanesa ANI, quatro pessoas foram feridas por bombardeios de Israel na vila de Tayr Harfa.

Israel, por sua vez, respondeu afirmando que está atacando as fontes de fogo, mas não confirmou se houve vítimas nos ataques. Mais cedo, o sistema de defesa Iron Dome de Israel teria interceptado um drone do Líbano.

Há preocupações crescentes de que o Líbano possa ser arrastado para um conflito mais amplo entre Israel e o Hezbollah. Nesta semana, o líder do grupo não descartou uma escalada de tensões.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Casa do principal líder do Hamas é atingida por ataque aéreo
Conflito no Oriente Médio já matou ao menos 36 jornalistas
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada