Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home Flávio Pereira Após bronca de Lula, Alexandre de Moraes cobra explicações da PF sobre ação contra aliado do petista em Alagoas

Compartilhe esta notícia:

É fato: Afilhado político dos líderes estaduais do MDB, o senador Renan Calheiros e o ex-governador Renan Filho e aliado do ex-presidiário Lula, o governador de Alagoas, Paulo Dantas, foi acusado pelo próprio pai de comandar um esquema de corrupção. Ele disputa o 2º turno contra o senador Rodrigo Cunha (União Brasil). Dantas enriqueceu 2.585% na política, segundo dados públicos do DivulgaCand da Justiça Eleitoral, basta conferir. O afastamento de Paulo Dantas (MDB) do cargo de governador de Alagoas, determinado pelo Superior Tribunal de Justiça não o impede de disputar a reeleição em segundo turno, no dia 30 de outubro. Além de ratificar a operação, a ministra Laurita Vaz, também autorizou o sequestro de bens e valores do candidato que alcançam R$ 54 milhões. Durante a operação, a PF apreendeu R$ 100 mil em dinheiro na casa do emedebista e outros R$ 14 mil em espécie num hotel em São Paulo.

O ex-presidiário Lula criticou a ação da Polícia Federal contra seu aliado, determinada pelo Superior Tribunal de Justiça, e o senador Renan Calheiros anunciou que vai denunciar a ministra do STJ ao Conselho Nacional de Justiça. O governador afastado contratou o advogado de Lula, Cristiano Zanin. Horas depois, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, pediu explicações à PF sobre a operação.

Eduardo Leite revê decisão de privatizar Banrisul, de olho no apoio do PT e PCdoB

De olho nos apoios do PT e do PCdoB que defendem a manutenção do Banrisul como banco público, o ex-governador Eduardo Leite, candidato à reeleição (PSDB) anunciou que vai rever seu plano de governo e neste ponto específico – privatização do Banrisul – mudou de ideia, e prometeu manter o banco público. Ontem, o ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL) reafirmou que sempre defendeu a manutenção do Banrisul como banco público. Onyx advertiu para o fato de que, “não nos esqueçamos que o ex-governador que renunciou, fez muitas promessas não cumpridas, e deixou encaminhada a privatização do Banrisul. Devemos preservar o Banrisul público porque dentro de um ecossistema econômico, o banco pode e deve ser uma grande alavanca do desenvolvimento econômico proporcionando crédito ao pequeno lojista, ao agricultor familiar, o dono do pequeno negócio,do pequeno e micro-produtor rural, para que ele possa evoluir, trazer mais tecnologia, melhorar a sua renda”.

Campanha de Lula quer aumentar presença nas redes sociais

O ex-presidiário Lula, que já controla todo o noticiário do consorcio da mídia formado por grandes veículos, agora deu-se conta de que precisa atuar com mais força nas redes sociais, onde aliados de Jair Bolsonaro formaram uma rede de milhões de apoiadores. A coordenação de campanha identificou o aumento da presença nas redes sociais, como o principal desafio a ser superado nas próximas semanas para conter o aumento da rejeição do ex-presidente Lula no eleitorado. Para essa missão, a campanha chamou o deputado federal André Janones (Avante-MG), que tem mostrado boa atuação nas redes sociais.

Prefeito de São Paulo desmente esquerda: “Não vou apoiar Lula, de jeito nenhum”

Depois de muitas versões difundidas pela esquerda, indicando que ele apoiaria Lula, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), tal como o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), declarou apoio a Tarcísio de Freitas (Republicanos) para governador, e ao presidente Jair Bolsonaro na disputa do 2º turno das eleições para o governo de São Paulo. Mas Ricardo Nunes foi enfático ao justificar sua escolha por Tarcisio e Bolsonaro:

“Não é possível a gente apoiar alguém que está falando que vai acabar com as grandes ações que foram desenvolvidas no governo como o teto de gastos. O teto de gastos dá para o nosso país uma boa visibilidade internacional de respeito, para trazer investimentos, o que é importantíssimo para gerar emprego e renda. A questão da reforma trabalhista é fundamental para que a gente possa ter um ambiente saudável entre empregado e empregador. Uma pessoa que quer acabar com essas ações não merece o nosso respeito”.

Ditador da Nicarágua, Ortega e esposa saúdam o companheiro Lula

O ministro do STJ Paulo de Tarso Sanseverino, como ministro substituto do TSE, determinou a pedido dos advogados de Lula, a censura prévia e retirada de notas indicando que o candidato do PT apoia a ditadura da Nicarágua. Para azar do ministro, o próprio Ortega encaminhou uma carta a Lula dia 4 de outubro. Escrita em “linguagem inclusiva”, com palavras como “tod@s” e “companheir@s”, a carta assinada por Ortega e Rosario Murillo — que acumula os cargos de mulher do ditador e vice-presidente — chama o petista de “companheiro” e “irmão” e diz “te conhecemos lutando”.

O Globo condena censura

De olho no futuro da liberdade de expressão prevista na Constituição, o próprio jornal O Globo, cuja linha editorial é notoriamente favorável ao ex-presidiário Lula, em editorial comentou:

“Está cada vez mais evidente que, no afã de combater a desinformação, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vem cometendo exageros que configuram censura descabida a veículos de imprensa, proibida pela Constituição”, diz o editorial.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Jair Bolsonaro em Pelotas: “Peço desculpas: solto algum palavrão de vez em quando, mas não sou ladrão”
Lula e o consórcio de imprensa mentem quando atribuem a Bolsonaro Decreto do Sigilo assinado por Dilma Rousseff em 2012.
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde