Segunda-feira, 04 de Julho de 2022

Home Variedades Atriz de “Doutor Estranho” e marido são presos por abuso sexual infantil

Compartilhe esta notícia:

A atriz Zara Phythian – que apareceu no filme Doutor Estranho, com Benedict Cumberbatch – e seu marido, um instrutor de artes marciais, foram presos por abuso sexual infantil nesta segunda-feira (16). Ela e Victor Marke foram considerados culpados de crimes contra uma menina de 13 anos na semana passada. Marke também abusou sexualmente de uma menina de 15 anos por conta própria.

Um tribunal na cidade inglesa de Nottingham determinou que Phythian, de 37 anos, ficasse presa por oito anos. Seu marido, de 59 anos, foi condenado a 14 anos de prisão. O casal estava em liberdade sob fiança durante todo o julgamento, e o juiz Mark Watson os manteve sob custódia após os veredictos. O juiz disse que Marke era a “força motriz por trás do abuso”.

Dirigindo-se a Phythian, o juiz acrescentou: “Embora você tenha negado no interrogatório que estava apaixonado por Victor Marke, com base nas evidências que ouvi, não tenho dúvidas de que seu desvio foi moldado pela influência que ele teve sobre você desde cedo.”

No julgamento foi relatado que o casal se conheceu quando ele era instrutor de artes marciais de Phythian. A partir daí, ela passou a ter uma carreira de sucesso nas artes marciais, como dublê e atriz.

Marke foi considerado culpado sozinho por quatro acusações de violência de natureza a uma criança entre 2002 e 2003. Os dois, conjuntamente, foram condenados por 14 acusações de atividade sexual com uma criança entre os anos de 2005 e 2008. Ambos negaram os crimes. Eles foram considerados culpados por um júri e sentenciados.

Marke admitiu em seu depoimento ter feito sexo com uma das garotas, mas alegou que ela tinha 18 anos na época. A promotoria disse que ele se envolveu em vários casos de “sexo a três” com a menina e Phythian, a partir de quando a menina tinha 13 anos.

As meninas, que agora são adultas, denunciaram o abuso à polícia muitos anos depois do ocorrido. A promotora Nicole Hepburn incentivou que outros façam o mesmo.

O instrutor de artes marciais foi condenado a quatro anos pelo caso de abuso em 2002 e 2003 e pegou mais 10 anos pelo abuso da segunda vítima ao lado de Phythian.

Phythian – que foi julgada sob seu nome de casada Zara Marke – foi presa por oito anos por sua participação no abuso da segunda vítima. A primeira vítima disse ao tribunal que o que Marke fez com ela “quase acabou com a minha mãe”.

Em uma declaração lida no tribunal, a segunda vítima agradeceu à primeira mulher por contar à polícia. Ela acrescentou que era uma garota de 13 anos “atrevida e socialmente desajeitada” que foi um alvo fácil para a dupla. “Você roubou minha inocência, me corrompeu… me deixando incapaz de criar relacionamentos bons e equilibrados”, disse ela.

Enquanto ela era levada para as celas, Phythian acenou para a galeria pública onde uma mulher gritou: “Eu te amo, Zara”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

As cinco linguagens do amor: saiba quais são elas
Instagram apresentou instabilidade nesta segunda
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde