Sexta-feira, 19 de Agosto de 2022

Home Brasil Áudios mostram ex-presidente da Caixa dizendo palavrões e ofensas durante reuniões no banco

Compartilhe esta notícia:

Gravações de reuniões de trabalho na Caixa Econômica Federal, divulgadas na quinta-feira (30) pelo portal de notícias Metrópoles, mostram o ex-presidente do banco Pedro Guimarães proferindo palavrões e ofensas.

Guimarães deixou a presidência da Caixa na quarta-feira (29) após acusações de assédio sexual contra funcionárias. Ele negou irregularidades. O Ministério Público Federal investiga o caso.

Agora, além das denúncias de assédio sexual, surgiram também denúncias de assédio moral nas reuniões. Os áudios divulgados pelo Metrópoles apresentam falas curtas de Guimarães. O portal não detalhou como os áudios foram gravados.

Em uma reunião, segundo o site, Guimarães pediu para um auxiliar anotar os CPFs dos presentes. Isso porque ele puniria as pessoas caso o que foi falado no encontro vazasse. Ele dá a atribuição a Celso Leonardo Barbosa, vice-presidente da Caixa.

Guimarães explica que não vai dar a missão para seu assessor, Álvaro Pires, apelidado de Velcro, porque ele é “pau mole”. “Quem for o responsável, vai deixar de ser, ou vice-presidente, ou diretor, ou superintendente nacional, ou gerente nacional. Então, Celso, é para você essa, porque o Velcro é pau mole. Eu quero isso no detalhe. Quero os CPFs de todo mundo”, declarou Guimarães.

No áudio seguinte, ele reclama de decisões que foram aprovadas pela diretoria da Caixa e que não passaram pela sua avaliação. “Não é aceitável. E de novo: cagando para a opinião de vocês, porque eu que mando. Então, eu não estou perguntando. Isso aqui não é uma democracia. É a minha decisão”, protestou Guimarães.

Depois, ele volta a reclamar de ações que não passaram pela presidência da Caixa e diz que, mesmo se algum vice-presidente aprovar alguma questão, teria que tramitar no gabinete dele. Guimarães cita a sua chefe de gabinete, Rozana Alves, e termina a fala com um palavrão. “A Rosana tem que dar pessoalmente a aprovação. Foda-se. ‘Ah, mas o vice-presidente’. Manda todo mundo tomar no cu”, declarou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Bolsonaro diz que, se for reeleito, pretende aprovar leis sobre armas de fogo muito parecidas com as dos EUA
Ataques com mísseis russos matam pelo menos 18 pessoas na região de Odessa, na Ucrânia
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde