Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home em foco Bebês colocados em banheira com coberta, travesseiro e Bíblia são resgatados após tornado que matou 76 pessoas nos Estados Unidos

Compartilhe esta notícia:

Dois bebês de 15 e 3 meses de idade sobreviveram à passagem de um tornado em Kentucky, nos Estados Unidos, após terem sido colocados dentro de uma banheira pela avó, segundo o jornal “The New York Times”.

Clara Lutz, a avó das duas crianças, colocou-as dentro da banheira com um cobertor e uma Bíblia no momento em que a casa começou a tremer com os ventos fortes. Pouco tempo depois, a banheira foi levada pelo tornado e a casa ficou totalmente destruída.

Após o incidente, Clara Lutz procurou os netos pelos destroços da casa. “Tudo o que dizia era ‘Deus, por favor me ajude a encontrar os meus bebês’”, conta.

Os dois bebês, Kaden e Dallas, foram mais tarde encontrados vivos pelas autoridades locais debaixo da banheira no quintal da casa. O momento do resgate das duas crianças ficou registado nas bodycams dos agentes de autoridade e pode ser encontrado em videos pela internet. Os netos e a avó foram depois transportados para o hospital com ferimentos leves.

Os tornados que atingiram Kentucky há duas semanas já provocaram pelo menos 76 mortes e centenas de desaparecidos.

Histórias

Depois do tornado, a calma chegou. Mayfield acordou com um esplêndido sol de inverno pela frente, como se a natureza escondesse a mão com que atingiu esta cidade de 10.000 habitantes na ponta oeste de Kentucky com fúria excessiva e misericórdia caprichosa. É o marco zero para a devastação causada por uma série histórica de 30 tornados que varreu áreas rurais de seis Estados do centro e do sul dos Estados Unidos, causando mais de 90 mortes.

Mas havia a evidência da destruição: o sinal da Cruz Vermelha torcido em si mesmo, uma bandeira norte-americana empoleirada em um amontoado de metal que já foi uma van, uma casa unifamiliar literalmente empurrada para o chão pelo vento. estrada, aquele Chevrolet cor de maçã dos anos cinquenta que desafia a gravidade em meio aos escombros de uma oficina… e uma fábrica de velas totalmente destruída que já se tornou o símbolo de uma catástrofe natural que deixou a nação em suspense.

Além de Kentucky, cinco outros Estados, Illinois (onde seis pessoas perderam a vida em um depósito da Amazon em Edwardsville), Tennessee, Mississippi, Arkansas e Missouri foram afetados por uma série sem precedentes de tornados.

Cerca de 53.000 de seus concidadãos, de acordo com o Poweroutrage.us, passaram o fim de semana inteiro sem energia depois que a rede de energia foi seriamente danificada. Um dos tornados desfilou em sua silhueta escura por quase 400 quilômetros e devastou o centro de Mayfield, a igreja, o tribunal, a loja de pneus e dezenas de casas.

Diante de uma delas, a jovem Etelvina Aguilar não conteve o choro logo pela manhã ao se lembrar do que acontecera duas noites atrás. Guatemalteca, foi para a cidade há quatro meses e meio, onde montou uma empresa de produtos latinos. Como o dinheiro não era suficiente, a família, com os dois filhos pequenos, morava no segundo andar da loja. Eles perderam tudo.

“Houve outros avisos como este, mas felizmente, tive um palpite e fiz as crianças caírem. Nós nos escondemos atrás de uma coluna, que nos salvou. Foi questão de cinco minutos. O bebê gritou sem parar. E agora olha: minha casa, meu negócio, vi tudo sumir num instante“, diz diante do monte de entulho de sua vida anterior. O casal não teve tempo de garantir a propriedade. “Portanto, não temos nada, apenas dívidas.”

Perto dali, em um caminhão preto, o cozinheiro C. E. Mines, de 60 anos, patrulhava, também com lágrimas nos olhos, as ruas do centro. Ele falou com sua esposa, que estava no médico, quando começou o terrível tremor. “Passamos aquela noite separados e ontem finalmente nos encontramos. Não posso dizer o mesmo para meus vizinhos. Não tenho como saber se eles estão vivos. Esta comunidade, tão unida, foi dizimada.”

Um pouco mais tarde, Tommy Anderson, um engenheiro de 64 anos, movia-se melancolicamente entre os destroços de seu naufrágio particular. “Ainda não ousei me aventurar dentro de casa, mas não importa, porque não teria para onde levar o que sobreviveu, como o nosso querido piano; não há armazenamento disponível na área“, explicava diante da casa que dividia com sua esposa e a família de seu filho. Felizmente, todos conseguiram se refugiar no porão.

Mesmo para aqueles que sobreviveram e cujas casas estão razoavelmente em pé, a existência se tornou um inferno nesta cidade adormecida do Kentucky, cujo slogan, “mais do que uma memória”, soava, pintado em uma parede branca que milagrosamente se manteve de pé, como uma brincadeira de mal gosto.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Argentina enfrenta fuga de reservas e depósitos
Americanos podem ter de esperar semanas até terem testes de covid prometidos pelo presidente Joe Biden
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde