Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home em foco Bicampeã olímpica de basquete pelos Estados Unidos, Brittany Griner, condenada a nove anos de prisão na Rússia, é transferida para colônia penal

Compartilhe esta notícia:

A jogadora americana de basquete Brittney Griner, detida e condenada na Rússia, está “a caminho de uma colônia penal”, informaram nesta quarta-feira (9) advogados, que também afirmaram não saber a localização atual da atleta e seu “destino final”.

Condenada por posse de uma pequena quantidade de óleo de haxixe, Grinner foi retirada de centro um de detenção da Rússia em 4 de novembro, informou a equipe de advogados.

“Agora está a caminho de uma colônia penal”, afirmaram os advogados Maria Blagovolina e Alexander Boykov em um comunicado.

A maioria das penas de prisão na Rússia são cumpridas em centros penitenciários às vezes afastados de centros urbanos – as chamadas colônias penais. Com frequência, os detidos são obrigados a trabalhar em oficinas de costura ou de fabricação de móveis, por exemplo. Esse tipo de prisão é uma herança da União Soviética.

A nota dos advogados explica que a Rússia envia as notificações de transferência de detentos por correio, o que pode demorar até duas semanas.

“Não temos nenhuma informação sobre sua localização atual nem seu destino final”, acrescentam os advogados.

Caso

O caso de Griner provocou indignação nos Estados Unidos. O secretário de Estado, Antony Blinken, propôs à Rússia um acordo para a libertação da atleta, apesar das crescentes tensões com Moscou devido à invasão da Ucrânia.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, reiterou que o governo apresentou “uma oferta substancial” para resolver o caso.

“Cada minuto que Brittney Griner deve suportar uma detenção injusta na Rússia é um minuto demais”, afirmou em um comunicado.

“Como o governo continua trabalhando incansavelmente para garantir sua libertação, o presidente orientou a administração a pressionar seus captores russos para que melhorem seu tratamento e as condições que ela pode ser forçada a suportar em uma colônia penal.”

Griner, duas vezes medalhista de ouro olímpica e campeã da WNBA, estava na Rússia para jogar pelo clube de Yekaterinburgo, antes de retornar para a temporada da WNBA, onde defende o Phoenix Mercury.

Algumas informações indicavam que Griner e outro americano detido na Rússia, Paul Whelan, poderiam ser trocados por Viktor Bout, um famoso traficante de armas russo condenado a 25 anos de prisão nos Estados Unidos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

No Reino Unido, homem que jogou ovos no rei Charles III foi detido
Polícia Federal prende manifestante por tentativa de homicídio contra agente da Polícia Rodoviária Federal em Santa Catarina
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa