Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

Home Mundo Bilionários russos perdem 39 bilhões de dólares em um dia de ataque à Ucrânia

Compartilhe esta notícia:

Os homens mais ricos da Rússia já estavam sentindo o aperto das crescentes tensões com a Ucrânia. Mas a decisão do presidente russo Vladimir Putin de invadir a Ucrânia piorou ainda mais a situação do patrimônio líquido deles. Em menos de 24 horas, esses bilionários perderam US$ 39 bilhões (cerca de R$ 200 bilhões) — mais do que haviam perdido até então.

O índice da bolsa russa Moex fechou em queda de 33% em Moscou, a quinta pior queda na história do mercado de ações local. Foi a primeira vez desde a “segunda-feira negra” de 1987 que um declínio dessa magnitude atingiu um mercado que vale mais de US$ 50 bilhões.

Enquanto isso, o UBS Group AG, uma das principais empresas globais de gestão de fortunas com sede em Zurique, na Suíça, pediu mais garantias financeiras para alguns clientes que usam títulos russos como garantia para seus portfólios, depois de reduzir o valor de empréstimo de algumas dívidas do país para zero, segundo a Bloomberg News. O gestor de patrimônio suíço informa que atende à metade dos bilionários do mundo.

Uma das piores crises de segurança na Europa desde a Segunda Guerra Mundial ameaça aprofundar as perdas do mercado na região, mas especialmente na Rússia, que foi atingida por sanções de países como EUA e Reino Unido.

Um extenso grupo de bilionários, incluindo Gennady Timchenko, também está sujeito a penalidades devido a seus laços com Putin, embora haja pedidos para ampliar os alvos potenciais. O empresário controla o Volga Group, que investe em energia, transporte e infraestrutura.

“Há muitas pessoas nos EUA e na Europa que querem atingi-los diretamente”, disse Chris Miller, codiretor do programa Rússia e Eurásia da Fletcher School da Universidade Tufts, sobre os bilionários russos. “Acho que não é nada bom para eles essas sanções.”

Desastre para os afortunados

Vagit Alekperov, presidente da Lukoil, empresa russa de energia com sede em Moscou, especializada nos negócios de extração, produção, transporte e venda de petróleo, gás natural e derivados de petróleo, viu o declínio mais acentuado em seu patrimônio líquido. Foi reduzido em quase um terço em um dia, caindo cerca de US$ 6,2 bilhões, para US$ 13 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index. As ações da produtora de petróleo com sede em Moscou caíram cerca de 33% na quinta-feira.

Alexey Mordashov, presidente da siderúrgica Severstal, perdeu US$ 4,2 bilhões na quinta-feira, trazendo sua fortuna para US$ 23 bilhões. Vladimir Potanin, presidente da Norilsk Nickel, empresa russa de níquel e de mineração, e atualmente a pessoa mais rica da Rússia, perdeu US$ 3 bilhões.

Alekperov e Timchenko perderam cerca de US$ 10 bilhões neste ano, ou mais de 40% de suas fortunas, segundo a Bloomberg. Essas são as maiores quedas percentuais entre os bilionários russos monitorados pelo índice de riqueza Bloomberg.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Sanções à Rússia vão ampliar impacto econômico global da guerra na Ucrânia, diz chefe do Fundo Monetário Internacional
Governo Bolsonaro troca o comando da Polícia Federal
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News