Domingo, 22 de Maio de 2022

Home em foco Bolsonaro diz que Petrobras pode colaborar em prospecção de petróleo e gás no Suriname

Compartilhe esta notícia:

Em sua primeira viagem internacional neste ano, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nessa quinta-feira (20), que o Brasil pode cooperar com o Suriname na prospecção de petróleo e gás, por meio da Petrobras.

Bolsonaro se reuniu com o presidente surinamês, Chandrikapersad Santokhi, na sede do governo local. Antes de retornar ao País, ele seguirá, nesta sexta-feira (21), para a Guiana.

“Temos a oferecer ao país nossa expertise na prospecção de petróleo, e para isso trouxemos o nosso ministro das Minas e Energia [Bento Albuquerque]. Eu cumprimento e agradeço o que conversamos, há pouco, na possível prioridade para que o País, através da Petrobras, venha aqui colaborar na prospecção de petróleo e gás”, declarou Bolsonaro, em um pronunciamento após encontro com o homólogo surinamês. Em meio ao aumento dos casos de covid-19 no mundo, devido ao espalhamento da variante ômicron, nenhum dos dois usava máscara.

Recentemente, foram descobertas reservas de hidrocarbonetos tanto no Suriname quanto na Guiana. As reuniões de Bolsonaro com as autoridades dos dois países têm como foco a cooperação econômica, especialmente no setor de petróleo e gás. “Temos muito o que oferecer um ao outro, bem como cooperar. Esse é o nosso sentimento, esse é o motivo da minha vinda aqui”, afirmou o presidente.

Além do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também viajaram junto com o presidente o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o chefe da pasta da Justiça, Anderson Torres, e o chanceler brasileiro, Carlos França.

Outras viagens

A viagem por Suriname e Guiana é a primeira de caráter internacional realizada pelo presidente Jair Bolsonaro em 2022 e inaugura uma série de visitas que serão feitas nos meses de janeiro e fevereiro.

Na próxima semana, segundo a embaixada colombiana no Brasil, está prevista a participação de Bolsonaro em um encontro presencial do Fórum para o Progresso e Integração da América do Sul (Prosul) em Cartagena das Índias, na Colômbia.

Em fevereiro, Jair Bolsonaro disse que deve visitar a Rússia. O presidente brasileiro foi convidado pelo presidente russo, Vladimir Putin, para visitar o país em dezembro de 2021. O encontro acontecerá em um momento de preocupação da comunidade internacional em razão da tensão na fronteira entre a Rússia e a Ucrânia.

Questionado se a visita à Rússia não poderia ser interpretada como apoio do Brasil ao lado russo do impasse internacional pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) – organização que o Brasil deseja integrar e que tem como membros Estados Unidos, França, Reino Unido – Bolsonaro afirmou que não.

Após a visita ao território russo, o presidente afirmou que deverá visitar a Hungria e a Polônia. Os países europeus são liderados por políticos de extrema-direita – Viktor Orbán, primeiro-ministro da Hungria, e Andrzej Duda, presidente da Polônia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Eletrobras marca para fevereiro assembleia sobre privatização
É falso que o presidente da Petrobras tenha dito que alta na gasolina é culpa de dívida com os Estados Unidos
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa