Domingo, 07 de Agosto de 2022

Home Ciência Brasileiro fala sobre seu voo ao espaço adiado: Precisam fazer mais testes para ser 110% seguro

Compartilhe esta notícia:

O engenheiro Victor Correa Hespanha, de Minas Gerais, vai ter que esperar mais um pouco para ver a Terra do espaço. É que a Blue Origin, empresa de turismo espacial do bilionário Jeff Bezos, anunciou nesta quarta-feira (18) que o lançamento do foguete com o brasileiro, previsto para sexta-feira (20), nos Estados Unidos, precisou ser adiado.

“A gente recebeu um comunicado de que eles estavam fazendo alguns testes de segurança. Comunicaram de uma forma muito espontânea. Para eles, não é uma notícia extraordinária”, contou.

“Existem vários processos de segurança durante esse voo. Algum deles, provavelmente, saiu do padrão. Eles precisam fazer mais testes para ser 110% seguro. Não adianta ser só 100% seguro. Então, acho que a notícia que a gente recebe é com muita alegria, porque, como se trata de segurança, a gente tem que pensar nisso em primeiro lugar acima de qualquer coisa”, conclui.

O engenheiro, assim como o restante da tripulação, foi instruído a aguardar novas informações.
“Durante nossas verificações finais do veículo, observamos que um dos sistemas de backup do New Shepard não estava atendendo às nossas expectativas de desempenho. Com muita cautela, adiaremos o lançamento do #NS21 originalmente programado para sexta-feira. Fique ligado para mais atualizações”, escreveu a empresa no Twitter.

A CSA, que pagou pela passagem, é uma empresa que diz ter a missão de unir a tecnologia da indústria espacial com o mercado de criptomoedas. Em 25 de abril de 2022, ela colocou 5.555 NFTs à disposição do público e afirmou que um dos donos teria a chance de viajar ao espaço.

Cinco dias depois, em 30 de abril, foi feito um sorteio e o selecionado acabou sendo o brasileiro, que comprou o item para diversificar seus investimentos.

O mineiro se tornará o primeiro turista espacial brasileiro e o segundo a viajar ao espaço, depois do então astronauta Marcos Pontes, em 2006.

Além do brasileiro, uma das passageiras é a mexicana Katya Echazarreta, que tem um canal no YouTube e apresenta séries de televisão que buscam oferecer inspiração para mulheres e outras minorias interessadas em ciências. Ela será a primeira mulher mexicana a ir ao espaço.

O engenheiro e investidor Evan Dick fará o trajeto pela segunda vez. Ele estava na missão NS-19, que também levou ao espaço Laura Shepard, filha do astronauta Alan Shepard, que é homenageado no nome do foguete.

A próxima viagem da Blue Origin também terá como passageiros Hamish Harding, presidente da empresa de jatos executivos Action Aviation; Jaison Robinson, fundador da empresa imobiliária JJM Investments; e Victor Vescovo, cofundador da empresa de investimentos Insight Equity.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Entenda o que é cefaleia refratária à analgesia, diagnóstico da influenciadora Virgínia Fonseca
A explicação científica para a misteriosa “porta” vista em foto de Marte
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News