Sexta-feira, 14 de Junho de 2024

Home Brasil Caverna onde morreu brasileiro na Argentina é local com entrada proibida

Compartilhe esta notícia:

O turista brasileiro Dennis Cosmo Marin, morreu nas proximidades da cidade de Ushuaia, na Argentina, após um bloco de gelo se romper do teto de uma caverna e atingir seu corpo. O acidente aconteceu em uma área de acesso proibido conhecida como “Cueva de Jimbo”, ou Caverna de Gelo, dentro do parque nacional da Terra do Fogo.

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o momento em que o grupo avança para o interior da caverna. É possível ver um enorme pedaço de gelo caindo antes da pessoa que gravava o vídeo começar a correr. As imagens também mostram uma placa onde se lê: “Alerta. Não entre.”

A Comissão de Auxílio de Ushuaia, um grupo civil dedicado a resgates na região, publicou um comunicado nas redes sociais alertando que “o acesso a esta caverna é proibido devido ao perigo representado pela possível queda de gelo ou pelo colapso da caverna, situação que está indicada no outdoor perto da caverna.”

Segundo relato postado no Instagram, o grupo civil disse que recebeu, por volta das 16h da quarta-feira (2) , o pedido de resgate de um turista que sofreu um traumatismo grave na cabeça. A brigada foi acionada, mas quando chegou ao local a vítima já foi encontrada sem vida. Após uma operação de mais de 6 horas, os socorristas desceram o corpo e os outros turistas até uma base de operações.

Dennis Marin era de São Paulo, publicitário e tinha 37 anos. Segundo ele relatava nas redes sociais, estava há quase quatro anos viajando de Kombi pela América do Sul com sua gata de estimação, batizada de Lince.

Cueva de Jimbo

A Cueva de Jimbo, caverna onde o brasileiro Dennis Cosmo Marin morreu após ser atingido por um bloco de gelo, fica na cidade de Ushuaia, Província da Terra do Fogo, Antártida e Ilhas do Atlântico Sul, Parque Nacional da Terra do Fogo, região da Patagônia, Argentina.

A caverna fica na parte mais baixa de uma das geleiras do local.

As autoridades informam que a entrada em cavernas como a Cueva de Jimbo é proibida, justamente pela possibilidade constante de queda de blocos de gelo. Mesmo assim, muitas pessoas insistem em entrar nesses locais.

Ainda segundo as autoridades, sobretudo por meio das redes sociais, a partir de 2020 houve um aumento no número de turistas que passaram a entrar nas cavernas – no local, há placas alertando que os visitantes não entrem em hipótese alguma.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Donald Trump processa a procuradora-geral de Nova York por “intimidação”
Tite anuncia, nesta segunda, a lista dos 26 jogadores convocados para a Copa do Mundo do Catar
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News