Terça-feira, 25 de Junho de 2024

Home Mundo China diz que respeita soberania da Ucrânia

Compartilhe esta notícia:

O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse a altos funcionários europeus que a China respeita a integridade territorial e a soberania dos países, incluindo a da Ucrânia, mas que as preocupações da Rússia sobre a expansão da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) para o leste devem ser devidamente abordadas.

Segundo o ministro, a situação atual na Ucrânia não é algo que Pequim deseja ver, mas a China historicamente se opôs às ações do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) que promovem sanções.

Wang fez os comentários em ligações separadas com o secretário de Relações Exteriores da Grã-Bretanha, o chefe de relações exteriores da União Europeia e o conselheiro presidencial da França, de acordo com um comunicado do Ministério das Relações Exteriores da China.

Entenda o conflito

Após meses de escalada militar e intemperança na fronteira com a Ucrânia, a Rússia atacou o país do Leste Europeu. No amanhecer de quinta-feira (24), as forças russas começaram a bombardear diversas regiões do país.

Horas mais cedo, o presidente russo, Vladimir Putin, autorizou uma “operação militar especial” na região de Donbas (ao Leste da Ucrânia, onde estão as regiões separatistas de Luhansk e Donetsk, as quais ele reconheceu independência).

O que se viu nas horas a seguir, porém, foi um ataque a quase todo o território ucraniano, com explosões em várias cidades, incluindo a capital Kiev.De acordo com autoridades ucranianas, dezenas de mortes foram confirmadas nos exércitos dos dois países.

Em seu pronunciamento antes do ataque, Putin justificou a ação ao afirmar que a Rússia não poderia “tolerar ameaças da Ucrânia”. Putin recomendou aos soldados ucranianos que “larguem suas armas e voltem para casa”. O líder russo afirmou ainda que não aceitará nenhum tipo de interferência estrangeira.Esse ataque ao ex-vizinho soviético ameaça desestabilizar a Europa e envolver os Estados Unidos.

A Rússia vem reforçando seu controle militar em torno da Ucrânia desde o ano passado, acumulando dezenas de milhares de tropas, equipamentos e artilharia nas portas do país.Nas últimas semanas, os esforços diplomáticos para acalmar as tensões não tiveram êxito.

A escalada no conflito de anos entre a Rússia e a Ucrânia desencadeou a maior crise de segurança no continente desde a Guerra Fria, levantando o espectro de um confronto perigoso entre as potências ocidentais e Moscou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Pelo menos 5 milhões de crianças perderam um dos pais ou cuidador devido à covid
Governo gaúcho libera mais de 370 milhões de reais para melhorias em estradas
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde