Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

Home Ciência China planeja levar astronauta à Lua antes de 2030

Compartilhe esta notícia:

A China planeja pousar astronautas na Lua antes de 2030, o que seria outro avanço no que é cada vez mais visto como uma nova corrida espacial que coloca a autocracia asiática contra os Estados Unidos e seus aliados democráticos. Os EUA pretendem colocar seus astronautas novamente na superfície lunar até o final de 2025.

O vice-diretor da Agência Espacial Tripulada da China, Lin Xiqiang, confirmou o objetivo do país em uma coletiva de imprensa, mas não deu uma data específica. Eles estariam se preparando primeiro para uma “curta estadia na superfície lunar e exploração conjunta humano-robótica”.

“Temos uma estação espacial humana completa próxima da Terra e um sistema de transporte humano de ida e volta”, afirmou Xiqiang. Segundo ele, já existe um processo para selecionar, treinar e apoiar novos astronautas e um cronograma de duas missões tripuladas por ano seria “suficiente para realizar nossos objetivos.”

A agência espacial da China também apresentou a nova tripulação rumo à sua estação espacial em órbita.

A estação espacial Tiangong tinha sido concluída em novembro de 2022, quando sua terceira seção foi adicionada. Agora, um quarto módulo será incluído “em um momento apropriado para promover o apoio a experimentos científicos e fornecer à tripulação melhores condições de trabalho e de vida”, disse Xiqiang.

Nova tripulação

O trio que será lançado a bordo da nave Shenzhou 16 se sobreporá aos três astronautas que viveram na estação espacial nos últimos seis meses conduzindo experimentos e montando equipamentos dentro e fora do veículo.

A nova tripulação inclui um civil pela primeira vez. Todos os tripulantes anteriores estiveram no Exército Popular de Libertação, a ala militar do Partido Comunista que governa o país.

Gui Haichao, professor do principal instituto de pesquisa aeroespacial de Pequim, se juntará ao comandante da missão Jing Haipeng e ao engenheiro de espaçonaves Zhu Yangzhu como especialista em carga útil.

Falando à mídia no local de lançamento fora da cidade de Jiuquan, no noroeste da China, Haipeng disse que a missão marcou “um novo estágio de aplicação e desenvolvimento” no programa espacial do país.

“Acreditamos firmemente que a ‘primavera’ da ciência espacial da China chegou e temos determinação, confiança e capacidade para concluir a missão com determinação”, disse Haipeng, um major-general que fez três voos espaciais anteriores.

Corrida espacial

A primeira missão espacial tripulada da China aconteceu em 2003 e a tornou o terceiro país, depois da ex-União Soviética e dos EUA, a colocar uma pessoa no espaço.

A China construiu sua própria estação espacial depois de ter sido excluída da Estação Espacial Internacional, em grande parte devido a objeções dos EUA sobre os laços íntimos dos programas espaciais chineses com o Exército de Libertação Popular.

O espaço é cada vez mais visto como uma nova área de competição entre a China e os Estados Unidos – as duas maiores economias do mundo e rivais por influência diplomática e militar. Os astronautas que a Nasa enviará à Lua até o final de 2025 terão como objetivo o Polo Sul, onde acredita-se que as crateras permanentemente sombreadas estejam repletas de água congelada.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Estados Unidos querem normalizar processo de vistos em até seis meses
Catálogo de músicas do Queen pode ser vendido por mais de 1 bilhão de dólares
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa