Terça-feira, 25 de Junho de 2024

Home Rio Grande do Sul Comitiva gaúcha encerra participação na COP27 com reforço no compromisso de zerar emissões de gases do efeito-estufa até 2050

Compartilhe esta notícia:

A comitiva do Rio Grande do Sul concluiu nesta terça-feira (15) sua participação na 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27), no Egito. Em destaque, a reafirmação do compromisso do Estado em zerar até o ano de 2050 as emissões de gases geradores do efeito-estufa.

O último compromisso na agenda foi a assinatura de um termo de cooperação com a plataforma CDP (Carbon Disclosure Project), que monitora como Estados e municípios trabalham para atingir as metas estabelecidas nesse nesse âmbito.

Durante a assinatura, a secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann, observou que prefeituras e governos estaduais, bem como empresas e instituições podem acessar a plataforma e enviar seus relatórios de emissões, metas e outras informações:

“Essa ferramenta também permite acesso a importantes órgãos de financiamento, conectando atores para que a política climática seja de fato global e inclusiva”.

O secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Domingos Velho Lopes, e o promotor de Justiça Daniel Martini assinaram o termo, na condição de testemunhas.

Com a palavra…

– Domingos Velho Lopes: “Foi um momento raro em que agricultura, pecuária e atividade de florestas plantadas puderam mostrar que, de fato, fazem parte da solução contra os efeitos de emissão de gases de efeito-estufa. E ficou evidenciado que a nossa participação ativa na agricultura de baixo carbono no RS e no Brasil é um exemplo para o mundo”.

– Marjorie Kauffmann: “Foi um momento diferente para o Rio Grande do Sul. Iniciamos nossa participação na agenda climática de forma mais efetiva na COP do ano passado, mas agora estivemos presentes em painéis sobre energia com o Ministério do Meio Ambiente. Conhecemos estratégias públicas e privadas e manifestamos disposição em avançar”.

– Rebeca Lima, diretora-executiva do CDP para a América Latina: “É um passo muito importante, não só de cooperação entre sociedade civil e governos subnacionais, mas também no enfrentamento da crise climática, para ações de mitigação, adaptação, implementação das metas e, principalmente, de apoio ao Estado para que se engaje a alguns atores dentro da sua jurisdição, como empresas e municípios”.

O CDP é uma organização internacional sem fins lucrativos fundada em 2000, na Inglaterra, por um grupo de cientistas que identificou a falta de informações sobre o clima para a tomada de decisão dos investidores.

Seminário

Antes do ato, a secretária Marjorie representou o governador gaúcho Ranolfo Vieira Júnior no seminário “De Glasgow a Sharm El-Sheikh: Avanços na Campanha Race to Zero no Brasil e Novos Investimentos”.

O evento foi organizado pela Embaixada do Reino Unido no Brasil, em conjunto com o Instituto Clima e Sociedade e o CDP Latin America. O objetivo foi reconhecer os avanços de descarbonização nos Estados que aderiram à campanha “Race to Zero no Brasil”.

Protocolo Codesul

Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul firmaram uma parceria na COP27 para atuar em bloco contra a crise climática. Os três fazem parte do Conselho de Desenvolvimento e Integração (Codesul).

O Protocolo de Intenções foi assinado no sábado (12). No texto constam objetivos como o fortalecimento da cooperação para incluir a variável climática nos processos decisórios dos Estados do bloco, por meio de um sistema integrado e permanente de informações climáticas e do compartilhamento das bases de dados e de conhecimento para inovação e boas práticas.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Atletas e políticos lamentam morte da ex-jogadora de vôlei Isabel Salgado
Alberto Guerra assume como presidente do Grêmio
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde