Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

Home Mundo Daniel Alves se pronuncia pela primeira vez após deixar prisão na Espanha

Compartilhe esta notícia:

Daniel Alves falou, pela primeira vez, após deixar a prisão no último dia 25 de março. O brasileiro ficou preso por um ano e dois meses acusado de estuprar uma mulher em dezembro de 2022, em uma boate da cidade de Barcelona.

“Onde quer que eu vá, eu sobrevivo. Me adapto a tudo, porque para mim não é o lugar que faz a pessoa, mas a pessoa que faz o lugar”, disse ao jornal catalão El Periódico.

Daniel Alves precisa se apresentar toda sexta-feira ao Palácio da Justiça, em Barcelona. A ida do brasileiro ao local faz parte do acordo feito para ter a liberdade condicional.

“É o que tenho para fazer. Toda sexta-feira vou ao tribunal e pronto. Também não tenho muito o que fazer”, disse Daniel.

O brasileiro pagou uma fiança na casa dos R$ 5 milhões para aguardar os recursos em liberdade. A defesa do jogador e o Ministério Público da Espanha recorreram da decisão.

“A partida que preciso jogar é nos tribunais”, completou. Daniel disse estar “calmo e bem”, mas declinou comentar sobre o caso.

Relembre

No dia 30 de dezembro de 2022, uma jovem de 23 anos alega que foi estuprada pelo ex-jogador Daniel Alves.

A ação teria acontecido numa área privada da boate. Lá, a jovem estava com uma prima e uma amiga, quando foram convidadas para tomar drinks com Daniel Alves e um amigo que o acompanhava. A princípio, elas rejeitaram o convite, mas acabaram aceitando pela insistência dos dois.

Enquanto estavam juntos, Alves ficou “abraçando e se aproximando” da vítima, e chegou a pegar a mão dela e colocá-la nas partes íntimas. A jovem teria tirado a mão rapidamente e assim percebeu as reais intenções de Daniel.

Por volta das 3h20 da manhã, o ex-lateral-direito a chamou com um gesto e a trancou no banheiro, onde aconteceu o crime.

“Lembro que ele se sentou e eu disse que teria que ir [embora]. Lembro que ele levantou meu vestido e me fez sentar no colo dele. E começou a me falar muitas coisas. Ele insistiu para que eu dissesse que eu era a p* dele. E a partir daquele momento eu resisti. Ele puxou meu vestido e me fez sentar no colo dele”, disse.

Essa foi a fala da jovem durante o depoimento, divulgado pelo programa ‘Y Ahora Sonsoles’. Ao dizer que não queria manter relações sexuais com o ex-atleta, a jovem começou a ser agredida por ele. A recusa causou raiva em Daniel, que agarrou a mulher pelo pescoço e deu diversos tapas nela.

Ele tentou fazer com que eu fizesse sexo oral nele. Fui me afastando, até que ele me agarrou pelo pescoço e começou a me dar tapas.

Segundo o MP, a vítima teria pedido várias vezes para deixar o local, mas foi impedida. Depois de toda a ação do ex-jogador, a mulher foi deixada na boate, onde desmaiou e foi até uma equipe da boate para pedir ajuda, chorando.

Daniel Alves foi preso pouco menos de um mês depois, no dia 20 de janeiro, de forma preventiva. Ele foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão no dia 22 de fevereiro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Procuradoria-Geral da República envia ao Supremo parecer sobre estadia de Bolsonaro na Embaixada da Hungria
“Lista suja” do trabalho análogo à escravidão inclui 248 empregadores e bate novo recorde
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde