Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Home em foco Desembargador anuncia aposentadoria como protesto por discurso de Alexandre de Moraes: “Declarou guerra ao País”

Compartilhe esta notícia:

O vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), Sebastião Coelho da Silva, anunciou a aposentadoria na sessão de julgamentos de sexta-feira (19), e atribuiu sua saída do cargo a uma reação ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao discurso do ministro Alexandre de Moraes na posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Eu estou comunicando a minha aposentadoria. Vão me perguntar: ‘Por que você vai se aposentar, Sebastião Coelho da Silva’? E eu respondo: senhor presidente, colegas, eu há muito tempo, e eu não posso falar outra palavra, preciso tomar cuidado com elas, há muito tempo não estou feliz com o Supremo Tribunal Federal. Então, quem não está feliz no órgão, não pode continuar”, disse.

O desembargador contou que esteve na cerimônia de posse de Alexandre de Moraes e esperava que o ministro “aproveitasse a presença” dos ex-presidentes da República, dos principais candidatos e do presidente Jair Bolsonaro (PL) “para fazer um conclamação de paz para a nação” e não uma “declaração de guerra ao País”.

“O que eu vi, ao meu sentir, o eminente ministro Alexandre de Moraes fez uma declaração de guerra ao país. O seu discurso é um discurso que inflama, é um discurso que não agrega, e eu não quero participar disso”, criticou.

O desembargador afirmou que, enquanto aguarda a aposentadoria, vai cumprir as leis, mas não “discurso de ministro, seja ele em posse, seja em Twitter, seja ele em redes sociais”. “O magistrado tem que ter sobriedade. Quando o magistrado fala fora do processo, ele causa desagregação”, criticou.

Aplaudido diversas vezes pelas autoridades presentes em sua cerimônia de posse, na última terça-feira, 16, o ministro Alexandre de Moraes fez um discurso contundente em defesa do sistema eleitoral e da democracia.

Discurso de posse

A um mês e meio do primeiro turno das eleições, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes assumiu nesta semana a função de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No discurso de posse, o ministro reafirmou que a corte não admitirá notícias falsas e discursos de ódio nas campanhas e defendeu o histórico do sistema eletrônico de votação no Brasil.

Moraes terá o desafio de presidir o TSE em um período de eleições marcado por um cenário de forte polarização. Outra missão é distensionar as relações entre o Judiciário e o Executivo depois de uma série de questionamentos ao processo eleitoral apresentados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que é candidato à reeleição.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Veículos russos são vistos dentro de sala de turbinas em usina nuclear ucraniana
Alerta para risco de desastre nuclear na Ucrânia gera temor internacional
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde