Segunda-feira, 22 de Abril de 2024

Home Política Discurso de Silas Malafaia em ato de Bolsonaro incomoda aliados do ex-presidente

Compartilhe esta notícia:

Aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) consideraram “fora do tom” o discurso do pastor Silas Malafaia, que organizou o ato desse domingo (25) na Avenida Paulista, em São Paulo (SP). Congressistas avaliam que, enquanto os demais tiveram falas mais amenas de conciliação, o pastor teve uma postura mais dura contra o STF (Supremo Tribunal Federal).

O deputado federal Alberto Fraga (PL-DF) declarou ao site Poder360 que o pastor teve um discurso mais político que dos próprios congressistas que subiram no trio elétrico. Disse que “muita gente” – sem citar nomes – não concordou. “O cara está destoando. Saiu do tom.”

“Todo mundo que discursou manteve uma linha, sem ataques. Estavam se referindo apenas às liberdades. E o discurso do Silas foi muito contundente contra o STF, o próprio Alexandre de Moraes. Para o objetivo da manifestação, que foi um sucesso, não precisava desse discurso”, declarou.

O congressista afirmou que quem fala pela multidão é Bolsonaro, como a defesa pela anistia para os presos em 8 de Janeiro e a fala de “passar a borracha” no passado.

“Eu acho que a gente tem que olhar para frente. O presidente Bolsonaro está certo em relação a isso. A gente achou que o discurso foi mais pesado. Como foi ele que organizou o evento, sentiu-se no direito de falar o que talvez os outros políticos não falaram”, disse.

Pelo seu perfil do X (ex-Twitter), o ex-ministro da Casa Civil de Bolsonaro Ciro Nogueira afirmou que e preciso deixar “bem claro” que a população foi à avenida Paulista para “ouvir e ver o presidente Bolsonaro”.

“É preciso deixar claro, bem claro, absolutamente claro, que o povo foi à Paulista para ver e ouvir o presidente Bolsonaro. Qualquer outra palavra na grande festa da democracia que não seja dele, são palavras, mas não dele. Bolsonaro só um”, escreveu nas redes sociais o senador.

De todos os que discursaram, Malafaia foi o único que atacou o STF. Ele acusou, por exemplo, o ministro Alexandre de Moraes de “esconder” vídeos do 8 de Janeiro que supostamente demonstrariam que o governo Lula sabia dos ataques.

Vídeos do evento na Paulista também mostram o governador de São Paulo, Tarcisio de Freitas (Republicanos), incomodado durante a fala de Malafaia, conversando com Bolsonaro. Em sua intervenção, Tarcisio afirmou que a manifestação era “a favor do Estado Democrático de Direito”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Governador de São Paulo diz que Bolsonaro representa um movimento e reforça fidelidade ao ex-presidente
Junto à ideia de não serem permitidas reeleições no Brasil vem também a possibilidade de ampliar o mandato dos senadores de 8 para 10 anos e o de deputados, de 4 para 5 anos
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada