Sábado, 18 de Maio de 2024

Home Economia Dólar fecha a R$ 5,26, e real tem um dos piores desempenhos dentre as moedas emergentes

Compartilhe esta notícia:

O real teve o terceiro pior desempenho dentre as moedas emergentes nessa terça-feira, com a mudança na meta fiscal e a economia americana no radar dos investidores. A moeda acumulou uma desvalorização de 1,84% frente ao dólar, que encerrou o dia em R$ 5,26, o maior patamar em mais de um ano.

Hoje, apenas o peso mexicano e a rupia indonésia caíram mais do que o real, como destacado pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em evento do FMI nos Estados Unidos mais cedo.

De acordo com o ministro, entre os fatores que pressionam a cotação do dólar estão os dados que indicam atividade econômica aquecida e uma inflação “que ainda não foi totalmente digerida” nos Estados Unidos, a escalada do conflito no Oriente Médio e, em parte, de uma turbulência causada pela divulgação de uma nova previsão para a meta fiscal.

“É preciso ‘explicar melhor’, ao longo do tempo, o que vai acontecer com as contas públicas brasileiras”, ele disse.

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), disse nessa terça que os últimos dados da economia americana não estão trazendo confiança para começar a diminuir a taxa de juros no país. Na semana passada, os dados de inflação nos Estados Unidos vieram acima do esperado pelo mercado.

“Será ‘alto por mais tempo’”, ele disse. “Os mercados emergentes estão antecipando o corte do Fed, e isso é muito arriscado, já que moedas mais fracas tendem a aumentar a inflação local.”

O clima de aversão ao risco levou os rendimentos dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos com vencimento em dois anos a 5% pela primeira vez em cinco meses, enquanto o dólar estendeu sua alta pelo quinto dia seguido. Agora, o mercado está adiando suas expectativas de um corte de juros pelo Fed para novembro. Os investidores também estão preocupados com as tensões no Oriente Médio após o ataque do Irã a Israel no fim de semana.

No último mês, o real foi a moeda emergente que mais se desvalorizou, acumulando uma queda de 5,43%.

Bolsa brasileira

A Bolsa brasileira encerrou o quinto pregão seguido em queda, agora com menos 0,75%, aos 124.388,62 pontos, uma perda de mais de 940 pontos.

O Ibovespa não tinha uma sequência de cinco pregões seguidos desde os dias 17 a 23 de outubro (terça a segunda-feira) de 2023.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

De R$ 5 a R$ 5,26: o que explicar a disparada do dólar em 7 dias
Juízes federais do Paraná convocam paralisação após o afastamento de Gabriela Hardt, juíza da Lava-Jato
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News