Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

Home Cláudio Humberto É bolsonarista maioria de Estados ignorados por Lula

Compartilhe esta notícia:

Com apenas 11 dias para terminar o ano e com tempo de sobra para agendas internacionais, o presidente Lula, não deu as caras em oito estados: Acre, Alagoas, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rondônia, Tocantins e Santa Catarina. Desta lista, Lula levou a pior na maioria dos estados no segundo turno. Venceu só em AL (58,68%), TO (51,36%) e ganhou raspando em MG, com diferença de apenas 0,4% (50,2%). Em RO e AC, Bolsonaro levou mais de 70% dos votos.

Faltou pouco

A lista de estados ignorados só não é maior porque Lula, pela primeira vez, na sexta (15), foi ao Espírito Santo, e ao Amapá na segunda (18).

Estrela ignorada

Lula também ignorou uma das estrelas do agronegócio, Goiás. O estado também teve maioria votante em Jair Bolsonaro, 58,71%.

Sem remarcação

Lula levaria apenas 13 minutos de voo entre Brasília/Goiânia. Em junho, a agenda de Lula no estado foi cancelada sob desculpa de mau tempo.

Adora a monarquia

Lula esteve mais vezes visitando o xeique Mohammed bin Rashid Al Maktoum (Emirados Árabes) do que em 22 dos estados brasileiros.

Lula indultou terrorista, e quer “extirpar” a direita

Em sua cruzada contra a metade do País que votou em Jair Bolsonaro (PL), o presidente Lula (PT) se afasta cada vez mais da expectativa de liderar a pacificação dos brasileiros. Governa só para quem votou nele e, mesmo estes, a cada dia avaliam mal a sua gestão, como mostram pesquisas de avaliação, como a divulgada pelo Paraná Pesquisas ontem. Em recente evento de radicais em Bruxelas, chamou eleitores de direita de “neofascistas”. E disse que “essa gente (…) tem que ser extirpada”.

Continua o mesmo

Hoje tomado pelo desejo de vingança, Lula foi o mesmo que indultou o terrorista fugitivo Cesar Battisti, assassino cruel de 4 inocentes na Itália.

Apego ao Hamas

Também se negou a condenar terroristas do Hamas que assassinaram 1.300 civis (inclusive brasileiros) em Israel, país amigo e democrático.

Projeção do ódio

Lula não reavaliou sua simpatia pelo Hamas nem quando se confirmou que os terroristas arrancaram a facadas bebês do ventre de mães judias.

Semipresidencialismo

Se no Planalto se diz que selou Lula com o Supremo Tribunal Federal (STF) um “governo compartilhado”, na Corte prospera o conceito, afirmam assessores qualificados, de “semipresidencialismo” com o Legislativo no papel decorativo. Não tem o menor perigo de dar certo.

Danilo é favorito

O relator da LDO, Danilo Forte (União-CE), deu um banho no governo sepultando as manobras do Planalto para retomar o controle da liberação de recursos, incluindo emendas parlamentares. A aprovação da LDO reforça o favoritismo do deputado à sucessão de Arthur Lira (PP-AL).

Censura à espreita

O deputado Nikolas Ferreira (PL-MG) denuncia que periga a votação, a toque de caixa, do projeto conhecido popularmente como PL da Censura: “estaremos no plenário até o último dia de atividade para impedir.”

Revisão adiada

A revisão do Novo Ensino Médio foi empurrada para 2024 após o relator na Câmara, deputado Mendonça Filho (União-PE), reunir-se com Camilo Santana (Educação). O deputado atendeu apelo do ministro.

Mais barata não é barata

Tá com pinta de conto do vigário o alardeado acordo para baratear passagens aéreas. Os bilhetes, que de baratos não têm nada, vão custar mais da metade de um salário-mínimo o trecho, entre R$699 e R$799.

Melhor nem ir

Levantamento do Paraná Pesquisas indica que Porto Velho é a capital que mais reprova o desempenho do presidente Lula. Rondônia é um dos Estados que o petista ignorou, evitando visitá-lo ao longo de 2023.

Cappelli na vitrine

Gera desconfiança no PT o Ministério da Justiça ter escalado Ricardo Cappelli para ser o porta-voz do app para bloquear celulares. Foi visto como jogada para cacifar o ex-jornalista à sucessão de Flávio Dino.

É golpe!

Desta vez foi a senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS) a vítima de criminosos que usam fotos e se passam por outra pessoa para pedirem dinheiro. A parlamentar fez o alerta: é golpe!

Pergunta na Itália

O terrorista confesso Cesare Battisti, que ganhou indulto de Lula, é menos criminoso do que os idosos e enfermos presos pelo 8 de janeiro?

PODER SEM PUDOR

Defunto não reclama

Moura Cavalcanti era governador de Pernambuco quando um jovem parente de quem não gostava concluiu Medicina. Ele comentou com o secretário de Planejamento, Luiz Otávio: “Já sei o que vai acontecer. Este garoto não tem consultório e vou ter que acabar nomeando-o para algum lugar no governo do Estado.” O secretário ponderou: “Há um jeito de amenizar o problema…” Cavalcanti ficou animado: “Qual?” O homem exercitou a maldade: “O senhor pode nomeá-lo médico legista. Pelo menos os pacientes não vão reclamar.”

(Com Rodrigo Vilela e Tiago Vasconcelos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

Futuro presidente do TJRS apoia políticas públicas de apoio à sociedade
A importância da empregabilidade dos jovens para o mercado de trabalho brasileiro
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde