Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Home Verão Economia de energia: confira dicas para reduzir o valor da conta de luz no verão

Compartilhe esta notícia:

Neste início de ano, Porto Alegre atingiu temperaturas recordes, com termômetros passando dos 40ºC. Com a chegada do verão e do calor, as pessoas tendem a utilizar mais os eletrodomésticos para amenizar as sensações térmicas. Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), mostram que durante a estação a conta de luz chega a ficar até 8,6% mais cara por causa da utilização dos equipamentos.

De acordo com o superintendente técnico da CEEE, Júlio Hofer, o verão traz consigo uma característica especial no consumo de energia da população, uma utilização maior dos eletrodomésticos ligados à produção de frio ou calor, como ar condicionado, máquina de lavar e secar roupa, geladeira e chuveiro. “Nesse cenário, alguns equipamentos são aqueles que a gente tem mais comumente na casa das pessoas e são os chamados vilões do consumo”, explica.

Reduzir o tempo no banho, não deixar a porta da geladeira aberta e cuidar da sua vedação são algumas dicas importantes. Além disso, Hofer destaca para o uso consciente dos equipamentos. Em relação ao ar condicionado, por exemplo, o superintendente da CEEE orienta a população para que utilize o ar apenas no ambiente que está sendo ocupado, cuidando para que não fique ligado em locais não utilizados. “Procure fechar as portas do cômodo onde o ar condicionado está ligado, assim ele restringe aquele espaço e consegue ter uma eficiência energética melhor”, adiciona.

Hoje, algumas máquinas oferecem a opção de lavar e secar roupas, o que pode elevar o consumo. “Se você tem a condição de estender a roupa no sol é muito benéfico economicamente falando, porque você vai evitar aquele aquecimento da máquina de secar”, aconselha Hofer. Mas, para prevenir o gasto excessivo também é preciso ter atenção no momento da compra. Por isso, é necessário cuidar se o produto possui o Selo Procel de Economia de Energia do INMETRO, obrigatoriamente indicado pelo fabricante. As etiquetas fornecidas possuem uma classificação que podem ir da letra A sendo a mais eficiente, até a letra G sendo a menos eficiente. 

“Quando a gente fala de uso racional de energia, a gente tá falando sim dos aspectos econômicos, mas tá falando também dos aspectos sociais e dos aspectos ecológicos”, aponta o superintendente da CEEE. Ao poupar energia, a economia pode ser de até 40%, tudo isso por meio de práticas simples, mas que fazem toda a diferença para o bolso das pessoas e para o meio ambiente.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Verão

Verão e praia: crianças devem sempre estar no campo de visão dos responsáveis
Projeto Verão Total do Sesc oferece banho assistido através da cadeira anfíbia
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde