Domingo, 22 de Maio de 2022

Home Cláudio Humberto Em 2021, 134 “perseguidos” pediram dinheiro

Compartilhe esta notícia:

A indenização por “perseguição política”, que fez a fortuna de muitos malandros, ganhou abordagem técnica desde 2019. Com isso, a maior parte foi negada. Durante todo o ano de 2021, apenas 134 pessoas se aventuraram a tentar arrancar algum dos cofres públicos alegando danos sofridos em razão da oposição ao regime militar.

Desde que isso foi criado, em 2002, foram 79,1 mil tentativas, 74,9 mil delas malandras, que acabaram arquivadas. Mas 3,7 mil ainda aguardam análise.

Treze voluntários

A Comissão de Anistia é composta de 13 voluntários, que examinam os processos e submetem seus pareceres a votação do colegiado.

#negaComissão

Já em fase de finalização são 458 processos que pedem reparo do Estado por “perseguição”. A expectativa é que todos sejam negados.

3,6 mil portarias

Balanço da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) indica que em 2021 saíram 3,6 mil portarias de decisão técnica sobre anistia.

Um homem de bem

Um dos autores mais perseguidos, Millôr Fernandes se negou a pedir “anistia”. Disse ter feito militância contra o regime e não investimento.

Existe risco em vacinar crianças, mas é mínimo

As discussões em torno da vacinação de crianças, assim como outras na rede, provoca paixões e fecha portas à nuance. Fatos, no entanto, são inegáveis: a Mayo Clinic, dos maiores e mais importantes centros médicos acadêmicos dos EUA, confirma em seu site que houve alta de casos de miocardite e periocardite no país, especialmente em meninos de 12 a 17 anos, após a aplicação de vacinas mRNA. Estudo citado pela Mayo, entretanto, traz apenas 54 casos por milhão de doses.

Situação perigosa

A miocardite é a inflamação do músculo do coração e a periocardite, inflamação da membrana em volta do coração.

100% de um

Apesar da probabilidade mínima, é preciso entender quem tem receio. Afinal, para quem sofre a perda, a estatística é o que menos importa.

Vem mais por aí

A discussão sobre vacinar ou não crianças de 5 a 11 anos foi só um prenúncio do que deve ocorrer se a faixa etária for reduzida ainda mais.

Denúncia grave

Presidente nacional do Cidadania, o ex-deputado Roberto Freire acusou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de “tirar do ar o sistema de dados da Saúde” para “fazer o jogo eleitoral de Bolsonaro”.

Omissão é recado

No Amapá, ao discursar, o presidente Jair Bolsonaro encheu a bola do senador Lucas Barreto (PSD) e do deputado Acácio Favacho (Republicanos). O lamentável Davi Alcolumbre (DEM) foi solenemente ignorado.

Ponto de romaria

O ex-presidente Michel Temer é ponto de romaria de políticos do MDB, que lhe pedem conselhos. Na sexta, ele almoçou com o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, e o ex-deputado Marcelo Barbieri.

Duas ideologias

O Brasil registrou, segundo o Worldometer, 2,9 mortes por covid a cada mil habitantes durante a pandemia e a Argentina, 2,6. A maior diferença da abordagem foi econômica: inflação de 10% e 51%, respectivamente.

Interferência confirmada

A agência de inteligência do Reino Unido MI5 avisou ao parlamento de lá que Christine Ching Kui Lee, espiã com laços ao Partido Comunista Chinês, está trabalhando para “interferir no processo político” do país.

Vanguarda desde sempre

Desde o voo do 14-Bis, o Brasil desenvolve tecnologia de ponta ligada à aviação e a FAB anunciou o sucesso nos testes iniciais dos motores hipersônicos scramjet-waverider, cuja previsão é atingir até 12 mil km/h.

Muitas risadas

A polícia de Palm Beach, na Flórida (EUA), investiga a distribuição de panfletos para turistas com placas de Nova York ou da Califórnia com slogans anti-lacradores: “se você é lacrador, volte para casa”.

Outros tempos

EUA comemoram nesta segunda o Dia de Martin Luther King, ativista que tinha o sonho de que as pessoas não seriam julgadas pela cor da pele. Hoje em dia, seria acusado de “passador de pano” ou até pior.

Pensando bem…

…o primeiro mês do ano está terminando, mas as férias parlamentares estão no auge.

PODER SEM PUDOR

Resistência de amadores

Nos tempos de chumbo de 1964, Leonel Brizola confiou ao amigo Danilo Groff a missão de mobilizar aviões para transportar ao Rio Grande do Sul o maior número possível de interessados em resistir ao golpe militar.

Certo de que estavam grampeados, Brizola combinou falar apenas em código, ao telefone. De fato, ao ligar dias depois, Groff informou:

— Consegui arrumar os passarinhos!
— Muito bem! Quando eles voam? – perguntou Brizola, em código.
— Só faltam os pilotos – informou Groff, entregando o ouro aos bandidos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

Nem o CNJ sabe o custo do auxílio-moradia de juízes
Lira quer discutir o fim da cobrança de malas
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Bom Dia