Domingo, 29 de Maio de 2022

Home Educação Enem 2022 deve ser aplicado em 13 e 20 de novembro

Compartilhe esta notícia:

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou em rede social, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022 será aplicado nos dias 13 e 20 de novembro. O calendário com uma previsão dos exames educacionais deste ano, incluindo o Enem, saiu no Diário Oficial da União de sexta-feira (21).

Fontes do governo afirmaram, mais cedo, de forma reservada, que as regras do exame já haviam começado a ser delineadas com a definição dos dias 6 e 13 de novembro como prováveis datas das provas. No entanto, ainda poderia haver mudanças.

“A portaria com a previsão do cronograma de aplicação de todos os exames ao longo do exercício de 2022 será publicada amanhã do DOU. A publicação deste cronograma demostra o fortalecimento da governança da autarquia. A atual gestão do Inep busca maior efetividade dos processos de avaliação com transparência e em plena sinergia com MEC”, escreveu Ribeiro no Twitter, na quinta-feira (20).

Ribeiro não detalhou a data para os candidatos privados de liberdade, que fazem o chamado Enem PPL, mas o calendário deve ser um pouco depois, como de praxe: em 13 e 14 de dezembro. Com base na nota obtida no Enem, participantes têm acesso ao ensino superior em instituições públicas e particulares.

Nas instituições privadas, o acesso com base na nota do Enem pode ocorrer por meio de programas de incentivo como Fies e Universidade para Todos (ProUni), que auxiliam estudantes a cursarem o ensino superior.

A definição de datas das provas do Enem é sempre marcada por grande expectativa de estudantes e de suas famílias. Na última edição, de 2021, houve demora por parte do governo para definir os dias de aplicação das provas, deixando candidatos apreensivos.

Havia chances de o exame ser aplicado somente em janeiro deste ano, conforme documentos internos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No entanto, depois o governo conseguiu manter a aplicação para o fim do ano, seguindo calendário regular.

Nesta edição do exame, um fator importante é a realização das eleições, que ocorre também no segundo semestre deste ano. A aplicação do Enem, em regra, fica para depois do pleito, como ocorrerá nesta edição, de acordo com as datas anunciadas pelo governo.

Inep

O diretor de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Avelino Pereira, foi exonerado do cargo em mais uma mudança no alto escalão do órgão, que é responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Três coordenadores da diretoria também foram exonerados: Marcela Guimarães Cortes, Helio Rocha Morais e Andreia Santos Gonçalves.

A exoneração do diretor ocorre após a conclusão do Enem 2021. Em novembro do ano passado, antes da aplicação da primeira prova, o Inep mergulhou na maior crise de sua história após um pedido coletivo de exoneração de 37 servidores que ocupavam cargos de coordenação. Já havia expectativa de algum tipo de retaliação após a finalização do exame.

Os funcionários denunciaram o presidente da instituição, Danilo Dupas, por assédio moral, censura e má conduta na gestão do instituto. Ele nega as acusações. O caso foi encaminhado a órgãos de controle como o Tribunal de Contas da União (TCU).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Educação

Brasil tem maior número de desabrigados e emergências por chuva em cinco anos
Em baixa nas pesquisas eleitorais, senador Rodrigo Pacheco deve abrir mão de pré-candidatura à Presidência
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada